PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Na luta contra hegemonia de rival, Barça estreia contra velho conhecido

17/09/2018 14h35

Redação Central, 17 set (EFE).- Sem conquistar a Liga dos Campeões desde 2015 e ofuscado pelos três títulos seguidos do rival Real Madrid, o Barcelona estreará na competição continental nesta terça-feira, no estádio Camp Nou, jogando contra o PSV Eindhoven, equipe treinada pelo ex-volante Mark van Bommel.

Van Bommel, que treina uma equipe principal pela primeira vez, vestiu a camisa 'blaugrana' na temporada 2005-2006, mas não se firmou e foi negociado com o Bayern de Munique ao final da campanha.

No Barça, há uma pressão interna pela conquista da sexta taça da 'Champions'. Principal jogador do elenco, Lionel Messi afirmou à emissora "Catalunya Radio" no começo do mês, em uma rara entrevista, que a sequência o incomoda.

"Temos que enfocar a conquista da Champions como clube, como equipe e dentro do vestiário. Viemos de três anos caindo nas quartas, e a última foi a pior pelo resultado a favor que tínhamos", declarou o camisa 10, agora capitão do time catalão com a saída do meia Andrés Iniesta.

O argentino fez referência à eliminação contra a Roma, na temporada passada. Na ocasião, a equipe goleou por 4 a 1 no Camp Nou, mas deu adeus à competição ao perder por 3 a 0 na capital italiana.

Para tentar quebrar o jejum, Ernesto Valverde tem três reforços brasileiros. O meia Philippe Coutinho já estava no clube desde janeiro, mas não pôde ser inscrito no mata-mata da última Liga dos Campeões porque já havia atuado pelo Liverpool. Por sua vez, o meia Arthur e o atacante Malcom chegaram em agosto, junto com o zagueiro francês Clément Lenglet e o também meia Arturo Vidal.

O sorteio colocou Messi e companhia em uma das chaves mais difíceis desta Champions. Barcelona e PSV estão no grupo B, ao lado de Inter de Milão e Tottenham, que também nesta terça medirão forças no estádio de San Siro.

O campeão holandês volta à Champions após a ausência na temporada 2017-2018 e sonha surpreender o Barça. Para isso, se apega ao bom começo no campeonato nacional, em que é líder com 21 gols marcados e apenas três sofridos.

Van Bommel, que dirige uma equipe principal pela primeira vez, depois de ter sido assistente da Holanda sub-17, da Arábia Saudita e da Austrália e de ter treinado o time de base do PSV, sonha alto quando o assunto é a visita ao Camp Nou.

"É muito difícil conquistar um bom resultado aqui, acontece duas ou três vezes por temporada. Eles não estão em seu melhor momento, mas entrarão em campo para vencer. De qualquer forma, se fosse para tentar perder de pouco, ficaríamos em casa", declarou o técnico holandês em entrevista coletiva.

Outro time espanhol que entrará em campo nesta terça é o Atlético de Madrid, vice-campeão duas vezes nas últimas cinco temporadas e que sonha conquistar o único grande título que ainda não tem sob o comando de Diego Simeone.

Os 'Colchoneros', que no mês passado deram a volta olímpica na Supercopa Europeia, batendo o Real Madrid, estrearão na Champions contra o Monaco fora de casa, no Stade Louis II. As duas equipes estão no grupo A, pelo qual também nesta terça Club Brugge e Borussia Dortmund medirão forças na Bélgica.

Atual vice-campeão continental, o Liverpool caiu no grupo C, o chamado "grupo da morte", com Paris Saint-Germain, Napoli, do volante Allan, e Estrela Vermelha. A estreia dos 'Reds' será contra o campeão francês, nesta terça, no estádio Anfield Road, em duelo que colocará frente a frente vários jogadores que defendem ou já defenderam a seleção brasileira.

O time inglês, que já contava com o atacante Roberto Firmino, tem agora também o goleiro Alisson e o volante Fabinho. Já no PSG deverão estão o lateral-direito Daniel Alves, os zagueiros Marquinhos e Thiago Silva e o atacante Neymar.

Pelo grupo D, o bicampeão Porto, dos brasileiros Vaná, Eder Militão, Felipe, Alex Telles, Jorge e Otávio, irá à Veltins-Arena enfrentar o Schalke 04, enquanto Galatasaray, de Mariano, Maicon e Fernando, e Lokomotiv Moscou, do goleiro brasileiro naturalizado russo Guilherme, ficarão frente a frente no estádio Ali Sami Yen, em Istambul.

Esporte