PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Hülkenberg perde 10 posições no GP da Itália por acidente na Bélgica

Nico Hulkenberg se envolveu em acidente neste domingo na largada do Grande Prêmio da Bélgica - Geert Vanden Wijngaert/AP
Nico Hulkenberg se envolveu em acidente neste domingo na largada do Grande Prêmio da Bélgica Imagem: Geert Vanden Wijngaert/AP

26/08/2018 14h22

O alemão Nico Hülkenberg (Renault) foi punido com a perda de dez posições no grid do Grande Prêmio da Itália pelo acidente provocado neste domingo na largada do Grande Prêmio da Bélgica, quando bateu no espanhol Fernando Alonso (McLaren) e provocou o abandono de outros três carros.

Hülkenberg perdeu o ponto da freada na primeira curva no circuito de Spa-Francorchamps e, além de Alonso, tirou da prova o monegasco Charles Leclerc (Sauber), o finlandês Kimi Raikonnen (Ferrari) e o australiano Daniel Ricciardo (Red Bull).

A McLaren de Alonso, que voou com o impacto e atingiu a parte superior do carro de Leclerc, salvo pelo halo de proteção aos pilotos, bateu no aerofólio traseiro de Ricciardo, que perdeu o controle do carro e tocou a asa posterior da Ferrari de Raikkonen.

Apesar da magnitude do acidente, todos saíram ilesos.

Hülkenberg explicou que tentou travar progressivamente as rodas dianteiras, mas não conseguiu ter a aderência esperada por ele para parar. Segundo o piloto, a quantidade de carros em sua frente na pista atrapalhou a capacidade aerodinâmica da Renault.

"Me pegou de surpresa, calculei mal a freada e a aderência, obviamente foi um erro que custou muito, tirei Fernando da corrida. Não foi um bom dia", disse o alemão após a prova.

Os comissários da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) ouviram Hülkenberg e Alonso depois do acidente. Após os depoimentos, decidiram punir o piloto da Renault com a perda de dez posições no grid de largada do Grande Prêmio da Itália no próximo fim de semana.

Além disso, Hülkenberg agora soma quatro pontos de penalização no ano. Caso atinja 12, será suspenso por uma corrida.

Fórmula 1