PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rival do Grêmio segue retido em aeroporto na Bolívia um dia antes de decisão

31/10/2017 17h22

La Paz, 31 out (EFE).- O Barcelona, de Guayaquil, um dia antes do duelo com o Grêmio, pela volta das semifinais da Taça Libertadores, nesta quarta-feira, ainda não conseguiu deixar a Bolívia, onde a delegação está retida desde há dois dias.

Os dirigentes do clube tentam conseguir autorização para viajar do aeroporto internacional de Viru Viru, em Santa Cruz de la Sierra, rumo a São Paulo. O chefe do terminal aéreo, Remberto Quiroga, afirmou à Agencia Efe que se os trâmites forem concluídos, a decolagem acontecerá às 18h locais (20h de Brasília).

A delegação, com 37 integrantes, chegou na Bolívia às 21h (23h de Brasília) deste domingo. Segundo o responsável pelo aeroporto, o clube não tinha as autorizações necessárias para fazer o trajeto até Porto Alegre, o que provocou a retenção.

"Não foram muito profissionais neste assunto, aparentemente. Eles sabem que precisam obter as permissões correspondentes e não o fizeram", lamentou Quiroga.

Hoje, a equipe comandada pelo uruguaio Guillermo Almada treinou nas instalações do Blooming, na última atividade antes da partida com o Grêmio. Na ida, o Tricolor Gaúcho venceu por 3 a 0 e pode perder por até dois gols para ir às semifinais no tempo normal.

Esporte