PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Osorio admite que gostaria de "apagar" 7 a 0 de sua trajetória no México

Técnico Osorio, do México - REUTERS/Henry Romero
Técnico Osorio, do México Imagem: REUTERS/Henry Romero

26/10/2017 17h41

Cidade do México, 26 out (EFE).- O técnico da seleção mexicana, Juan Carlos Osorio, admitiu que ainda se ressente da derrota sofrida diante do Chile por 7 a 0, pelas quartas de final da Copa América do ano passado, e que gostaria de apagar esse resultado de seu passado à frente da 'Tricolor'.

"Se pudesse trocar alguma coisa da nossa gestão, seria o resultado contra o Chile. Nunca tinha sofrido um resultado dessa magnitude. Aprendemos com essa dolorosa experiência. Tínhamos um plano, o colocamos em prática e depois não foi possível mudá-lo. Não sabia qual era o plano de contingência, mas agora já sei. Espero que isso nunca se repita e que saibamos conviver com o que aconteceu", declarou o treinador colombiano ao jornal mexicano "Esto".

Em 16 de junho de 2016, depois de ter emplacado uma sequência de dez vitórias, o México sofreu a primeira derrota sob o comando de Osorio, que a partir de então se tornou alvo de críticas.

Depois disso, porém, a seleção da América do Norte deu a volta por cima e se classificou para a Copa do Mundo de 2018 como primeira colocada do hexagonal final da Concacaf, além de ter ficado em quarto lugar na Copa das Confederações.

"De positivo, cito o resultado contra os Estados Unidos em Columbos. A equipe cresceu em confiança e passou a estar sempre disposta a dar 100% de si", destacou o ex-técnico do São Paulo, em referência à vitória sobre os americanos, pela primeira rodada do hexagonal.

O México se classificou para as oitavas de final nas últimas seis Copas do Mundo, mas em nenhuma delas conseguiu passar de fase. Em 2014, foi derrotado de virada pela Holanda por 2 a 1.

"Sinto orgulho por liderar este grupo. Nesta seleção, temos a chance de dar felicidade a todos os mexicanos. Eles me veem assim, e agradeço ao elenco por isso", encerrou.
 

Futebol