PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Érika Miranda faz história com bronze no Mundial de Judô em Budapeste

29/08/2017 16h00

Redação Central, 29 ago (EFE).- Érika Miranda conquistou nesta terça-feira a medalha de bronze da categoria meio-leve (até 52kg) do Campeonato Mundial de Judô, que está sendo disputado em Budapeste, na Hungria, se tornando, ao lado de Mayra Aguiar, a atleta do país que mais vezes subiu ao pódio na competição.

A brasiliense estreou na competição já na segunda rodada, passando pela alemã Tinka Easton. Em seguida, superou a polonesa Agata Perenc, mas caiu nas quartas de final diante da japonesa Natsumi Tsunoda, com isso, precisou disputar a repescagem, em que venceu a kosovar Distria Krasniqi.

Com isso, Érika se credenciou para disputar o bronze com outra judoca proveniente do Kosovo, ninguém menos que a campeã olímpica em 2016, Majlinda Kelmendi. A vitória veio graças a waza-ri, aplicado faltando 40 segundos para o fim da luta. A russa Natalia Kuziutina foi outra a conquistar direito de subir ao último degrau do pódio.

A medalha conquistada em Budapeste se junta a prata alcançada na edição de 2013 do Mundial, no Rio de Janeiro, e aos bronzes de 2014, em Chelyabinsk, e 2015, em Astana. Mayra Aguiar, por sua vez, foi prata em 2010 e 2011, em Tóquio e Paris, respectivamente, bronze há quatro anos e outro há três.

Ainda na disputa do meio-leve, que estreou vencendo a alemã Nieke Nordmeyer, mas perdeu em seguida, na segunda rodada, pela japonesa Ai Shishime, que venceu mais tarde Natsumi Tsunoda e conquistou o título mundial pela primeira vez na carreira.

Já na mesma categoria do masculino, até 66kg, Charles Chibana não conseguiu ir além da segunda luta. Depois de passar pelo cazaque Azamat Mukanov, o brasileiro perdeu no Golden Score para o francês Kilian Le Blouch, pelo número de infrações.

Na mesma etapa, foi eliminado o italiano Fabio Basile, campeão olímpico no Rio de Janeiro, com derrota para o sul-coreano An Baul.

A medalha de ouro foi com o japonês Hifumi Abe, que levou a melhor sobre o russo Mikhail Pulyaev. O israelense Tal Flicker e o georgiano Vazha Margvelashvili saíram de Budapeste com as medalhas de bronze da competição.

Com os dois títulos de hoje, o Japão segue dominando o Mundial, já que também venceu ontem as duas disputas da categoria ligeiro, entre os homens (até 60kg), com Naohisa Takato, e entre as mulheres (até 48kg), com Funa Tonaki.

Esporte