PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Mayweather vence McGregor por nocaute técnico e diz que esta foi última luta

27/08/2017 03h33

(atualiza com mais informações)

Las Vegas (EUA), 26 ago (EFE).- O pugilista americano Floyd Mayweather confirmou todos os prognósticos de grande favorito ao ganhar esta noite por nocaute técnico, no décimo assalto, do lutador irlandês de MMA Conor McGregor, que fez sua estreia como boxeador.

O árbitro da luta, o americano Robert Bird - que permitiu a McGregor todo tipo de golpes ilegais e faltosos - decidiu parar o combate quando faltava 1min05s para o fim do décimo assalto.

Até esse ponto, Mayweather já tinha mais pontos dos três juízes da luta, após ter deixado o irlandês ganhar os três primeiros assaltos ao não fazer praticamente nada no ringue montado na T-Mobile Arena de Las Vegas.

Mas apesar de ter brincado com McGregor, que foi pior que um sparring no ringue, e de todos os fãs que pagaram milhares de dólares para ver a luta, Mayweather ao terminar a "farsa" de combate disse que "uma vitória é uma vitória, sem importar como se consegue".

E ele a conseguiu da maneira mais humilhante para o esporte, contra um rival que não fez absolutamente nada: não teve velocidade, não movimentou os pés, não soube colocar um só golpe de força, após ameaçar que ia destruir o "velho" Mayweather.

Nada disso aconteceu, ao contrário, se cumpriu tudo que tinham antecipado os especialistas e profissionais do mundo do boxe, que a luta seria "sem sentido" para a imagem e a história do esporte.

Mas a Comissão Atlética de Nevada decidiu autorizá-la com o único fim de conseguir investimentos financeiros, que ao final também podem estar mais que questionados quanto aos espaços vazios vistos nas arquibancadas do T-Mobile.

Agora a comissão tem que esperar para ver quais foram as vendas da televisão paga, que também poderia trazer surpresas desagradáveis.

"Não importa o que pensam da luta, os aficionados mereciam um bom espetáculo depois do combate que fiz contra Manny Pacquiao", justificou Mayweather, que desta vez sim, após ter voltado da sua aposentadoria voluntária pela segunda vez na carreira, disse que este tinha sido seu último.

"Esta foi minha última luta", declarou Mayweather logo depois de terminar o combate contra McGregor, em quem aplicou 170 golpes, com combinações que o lutador irlandês não sabia nem por onde chegavam.

McGregor disse se sentir "satisfeito" com a maneira como lutou e se queixou que o árbitro não o deixou bater na nuca de Mayweather quando melhor estava na briga.

"Deveram deixar que continuasse fazendo, visto que foi quando me cortaram a inércia da briga", declarou McGregor. "Ao final me venceu, porque fiz ele lutar como um mestre, exigindo tudo dele".

O combate programado para 12 assaltos dentro da categoria do peso médio, como tinham antecipado os especialistas do esporte, foi uma completa decepção também para os fãs.

A luta começou com atraso por causa de problemas que os organizadores tiveram com a transmissão da TV por assinatura da dede "Showtime".

Mayweather, de 40 anos, manteve sua invencibilidade como profissional na volta ao ringue após ter se aposentado e continua invicto com marca de 50-0, 27 nocautes, a melhor de todos os tempos ao superar o lendário Rocky Marciano (49-0), com o qual estava empatado.

Muitos acharam que se já não fosse pouco "ético" enfrentar um lutador de MMA que nunca tinha feito uma só luta de boxe, mais ainda seria se ao final a contasse para sua marca.

Nada disso importou para Mayweather, nem que a partir de agora seja lembrado como o pugilista que estando no auge e tendo demonstrado ser um dos melhores de todos os tempos, ao final "traiu" a integridade do esporte.

Mayweather, como se esperava, foi superior e somente nos três primeiros assaltos, quando de forma intencional não quis fazer nada no ringue deixou que McGregor tomasse a iniciativa.

Com a vitória na luta, Mayweather embolsou US$ 100 milhões, enquanto que McGregor, de 29 anos, US$ 30 milhões.

Esporte