PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Mayweather rebate críticas e diz que será lembrado como vencedor

27/08/2017 07h38

Las Vegas (EUA), 27 ago (EFE).- Alheio às críticas, o pugilista americano Floyd Mayweather afirmou neste domingo que será sempre lembrado como ganhador, apesar de ter demorado dez assaltos para vencer o irlandês Conor McGregor, do MMA, e que fez sua estreia no boxe em luta realizada em Las Vegas,

"Tive grandes combates, alguns muito enjoados, mas, no final, sempre serei lembrado como um vencedor. Fiz o boxe que precisava para ganhar e o resto não tem importância", disse Mayweather.

Apesar de ter admitido que não fez a melhor luta, o americano disse que foi preciso e que deixou que McGregor se esgotasse nos primeiros assaltos. Foi apenas no décimo assalto que Mayweather conseguiu derrubar o adversário e o juiz declarou o nocaute.

"Não tinha porque me desgastar, ainda que estivesse perfeitamente preparado. Não importa o que digam, uma vitória é sempre uma vitória, sem levar em conta a maneira como conseguimos ela", afirmou o campeão invicto, que agora tem uma marca de 50 triunfos, 27 deles por nocaute, e nenhuma derrotada.

No entanto, Mayweather reconheceu que poderia ter vencido no primeiro round e se vangloriou de encerrar a carreira, pela segunda vez, de forma invicta com a nova vitória.

"Essas situações ocorrem na vida e tudo continua. Nada é perfeito, só a minha marca profissional. Devia aos torcedores um bom espetáculo após a luta contra Manny Pacquiao", afirmou.

O pugilista filipino deixou a luta com uma lesão no ombro direito, abafada para não jogar fora os investimentos de US$ 600 milhões gerados, número que os organizadores esperam ter superado com a luta entre Mayweather e McGregor.

Por enquanto, segundo o próprio Mayweather, a venda de ingressos para a luta gerou US$ 80 milhões. A T-Mobile Arena, com 14.623 lugares completamente esgotados, recebeu astros do esporte, do cinema e da música, como LeBron James, Mike Tyson e Bruce Willis.

"Superamos os US$ 72 milhões que conseguimos com a luta contra Pacquiao", disse o campeão.

Esporte