PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Juventus nega ligação de integrantes do time com máfia que atua na Calábria

Juventus é um dos maiores vencedores do futebol italiano - MARCO BERTORELLO/AFP
Juventus é um dos maiores vencedores do futebol italiano Imagem: MARCO BERTORELLO/AFP

26/01/2017 15h05

A Juventus emitiu comunicado nesta quinta-feira negando as informações de que integrantes do clube mantiveram algum tipo de vínculo com a máfia 'Ndrangheta, que atua na região da Calábria, na Itália.

"A Juventus e o presidente Andrea Agnelli, após alguns artigos publicados nos últimos dias, comunica que confiou a seus representantes legais a tutela de sua honorabilidade e respeitabilidade", diz o texto publicado no site do clube.

Nos últimos dias foi veiculado na Itália que dirigentes da Juve repassaram ingressos a um homem que seria líder da máfia e que os repassaria para 'ultras', como são chamados os torcedores organizados mais violentos no país.

No inquérito não foi identificado que os dirigentes sabiam das ligações do intermediário com a organização criminosa.

De acordo com o clube, a Promotoria de Turim concluiu, recentemente, uma investigação sobre algumas famílias pertencentes a 'Ndrangheta. Além de crimes, era averiguada também a tentativa de infiltração em algumas atividades da Juventus.

No comunicado, a diretoria explica que "nenhum representante" do clube foi investigado em âmbito penal, mas, reitera a vontade de colaborar com a justiça em qualquer desdobramento do processo.
 

Esporte