PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Pilotos de rali de aviões antigos são presos na Etiópia

24/11/2016 17h22

Adis-Abeba, 24 nov (EFE).- As autoridades da Etiópia prenderam nesta quinta-feira os pilotos e a tripulação de cerca de 20 aviões estrangeiros que participavam de um rali de aeronaves de época que pretendia atravessar vários países da África.

Essas pessoas foram detidas por "atravessar o espaço aéreo da Etiópia sem permissão" e "violar a soberania do país", informaram fontes do governo etíope em comunicado.

As aeronaves, que datam dos anos 1920 e 1930, participam de uma exibição que começou em 12 de novembro na ilha de Creta, na Grécia, e deve terminar na cidade do Cabo, na África do Sul, após percorrer mais de 13 mil quilômetros.

O chamado "Vintage Air Rali" pretendia repetir os feitos dos pioneiros que sobrevoaram pela primeira vez o continente africano na década de 1920, em uma rota que percorre dez países durante cinco semanas com fins solidários.

O próximo destino da viagem, de 37 paradas, seria Nairóbi, onde os pilotos participariam de um espetáculo aéreo neste fim de semana.

No entanto, menos de duas semanas após o início da travessia, os pilotos foram obrigados a aterrissar no aeroporto de Gambella, no oeste da Etiópia, ao sobrevoar o espaço aéreo do país sem autorização, disse o diretor da Autoridade da Aviação Civil, Wesenyelleh Hunegnaw.

"As normas da aviação internacional não permitem que um avião aterrisse ou voe sobre um país violando a soberania dessa nação", afirmou Hunegnaw em entrevista coletiva.

As autoridades da Etiópia investigam detalhes do incidente, assim como a propriedade dos aviões e a nacionalidade das pessoas a bordo, segundo a imprensa local.

Esporte