PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Técnico da seleção argentina sub-20 diz que próxima geração não tem um Messi

Para técnico, jogadores devem entender "o que é vestir e defender a camisa da seleção" - Hagen Hopkins/Getty Images
Para técnico, jogadores devem entender 'o que é vestir e defender a camisa da seleção' Imagem: Hagen Hopkins/Getty Images

Da EFE, em Buenos Aires

28/10/2016 18h50

O técnico da seleção argentina sub-20, Claudio Ubeda, admitiu nesta sexta-feira que entre os jovens do país, não há jogadores fora de série, mas sim alguns talentos similares a Ángel di María e Javier Mascherano.

"Temos bons nomes, certamente, não temos mais Messis, mas sim, Di Marías ou Mascheranos", disse o comandante, que assumiu há duas semanas a função, em entervista à rádio Guemes, da Argentina.

Para o novo treinador da sub-20, o trabalho que ele terá, além de desenvolver uma equipe, é ajudar na formação de jogadores para a equipe principal, no futuro.

"Temos que educá-los, não só na parte técnica, mas também na fomação deles, para que entendam o que é vestir e defender a camisa da seleção argentina. Estamos tentando focar na redução da margem de erro na escolha dos jogadores", explicou.

Ubeda, que já treinou o Huracán e trabalhou no Racing, como auxiliar de Alfio Basile e técnico do time B, garantiu que seu maior exemplo é José Pekerman, que foi três vezes campeão mundial sub-20 com a 'Albiceleste'.

"A era Pekerman teve equipes grandiosas. É preciso se prender a essas imagens", garantiu o novo comandante da sub-20.

O primeiro desafio do técnico será o Campeonato Sul-Americano, que será disputado a partir de janeiro do ano que vem, no Equador e que classificará quatro participantes para o Campeonato Mundial, que acontecerá entre maio e junho de 2017, na Coreia do Sul.

Esporte