PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Allardyce lamenta decisão da Federação Inglesa e pede desculpas

27/09/2016 17h52

Londres, 27 set (EFE).- Anunciado nesta terça-feira como ex-técnico da Inglaterra após ser flagrado em vídeo admitindo que burlava a regulamentação da Fifa de registro de jogadores, Sam Allardyce lamentou a decisão da Federação Inglesa (FA) e se disse "extremamente decepcionado por todo o ocorrido".

"Depois dos últimos acontecimentos, a FA e eu chegamos a um acordo mútuo para que eu deixe a seleção. Foi uma grande honra ser nomeado técnico em julho e estou extremamente decepcionado por tudo o que aconteceu. Nesta tarde me reuni com Greg Clarke e Martin Glenn (presidente e diretor-executivo da FA, respectivamente) e os dei uma desculpa sincera e de coração pelas minhas ações", expressou.

O jornal britânico "The Telegraph" divulgou nesta terça-feira um vídeo gravado com câmera escondida no qual o técnico explicava, entre outras questões, como burlar as leis do mercado de contratações.

No vídeo, Allardyce, que assumiu o comando do 'English Team', há pouco mais de dois meses, aparece negociando com supostos empresários um acordo avaliado em 400 mil libras (R$ 1,68 milhão) para representar uma empresa de investidores asiática e fazer palestras em determinados eventos.

O técnico também explica para outro repórter - apresentado também como empresário - como burlar a legislação sobre a propriedade de jogadores por terceiros, uma prática proibida pela FA desde 2008. A Fifa também proibiu a participação de investidores na compra de direitos econômicos de jogadores.

Durante a gravação secreta, o treinador também faz comentários sobre outras personalidades do mundo do futebol, inclusive sobre a família real britânica, e critica a FA.

"Reconheço que alguns dos comentários que fiz puderam causar vergonha. Na reunião que tivemos pedi para esclarecer o que disse e explicar o contexto dessas conversas. Sinto muito também pelos comentários que fiz sobre outras pessoas", concluiu o treinador.

Esporte