PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cinco jogadores cubanos de vôlei são condenados por estupro na Finlândia

Osmany Santiago Uriarte Mestre, um dos jogadores condenados por estupro - Piotr Hawalej/Getty Images for FIVB
Osmany Santiago Uriarte Mestre, um dos jogadores condenados por estupro Imagem: Piotr Hawalej/Getty Images for FIVB

20/09/2016 06h38

Um tribunal de primeira instância de Tampere, na Finlândia, condenou à prisão nesta terça-feira cinco cubanos acusados de estuprar uma finlandesa no dia 2 de julho deste ano. O incidente ocorreu quando time masculino do país participava de jogos da Liga Mundial na cidade localizada na região central da Finlândia.

O tribunal impôs penas de cinco anos de prisão a Rolando Cepeda Abreu, Abrahan Alfonso Gavilán, Ricardo Norberto Calvo Manzano e Osmany Santiago Uriarte Mestre, e de três anos e meio a Luis Tomas Sosa Sierra.

Além disso, eles terão que pagar uma uma indenização de 24 mil euros para a vítima.

Um sexto jogador que estava detido no país, Dariel Albo Miranda, foi absolvido da mesma acusação após a vítima e os colegas confirmarem a sua ausência no incidente. 
 
O tribunal distrital de Pirkanmaa disse que mulher finlandesa, que não teve o nome divulgado, foi atacada na noite de 2 de julho. De acordo com a acusação, os jogadores "tinham juntos e em compreensão mútua forçado (a vítima) a vários atos sexuais por meio da violência e aproveitando-se de seu estado de impotência".
 
Os jogadores acusados não participaram dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O resto da equipe nacional cubana terminou em último no seu grupo, com cinco derrotas consecutivas.
 
As seleções feminina e masculina de vôlei de Cuba ficaram fora da Liga Mundial e do Grand Prix de 2017. Embora a Federação Internacional de Vôlei (FIVB) não tenha apresentado os motivos, a imprensa cubana atribuiu a ausência a uma punição em razão do episódio ocorrido na Finlândia.
 
Com informações das agências EFE e AFP.

Esporte