PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rússia admite rachadura na arquibancada de estádio da próxima Copa do Mundo

27/01/2016 12h46

Moscou, 27 jan (EFE).- Autoridades russas reconheceram nesta quarta-feira que meses atrás foram localizadas rachaduras nas arquibancadas do Estádio São Petersburgo, que está sendo construído para a Copa do Mundo de 2018, em que receberá uma das semifinais.

"Em setembro de 2015, durante uma inspeção, foram detectadas fendas no setor C, a uma altura de 20,2 metros", disse um porta-voz do comitê de obras de São Petersburgo.

A imprensa russa já havia publicado denúncia da aparição de rachaduras, goteira e acúmulo de água, devido ao desrespeito de protocolos de segurança na construção civil.

De acordo com a versão oficial, embora as deformações localizadas não ameaçassem a integridade do concreto, foi feita a resolução do problema de forma mais rápida possível, com as rachaduras sendo preenchidas com material de alta qualidade.

"Até hoje, não foram registradas expansões nas fendas e a armação da edificação não sofreu alterações. Não há influência na segurança e solidez da construção", disse porta-voz da comissão de obras de São Petersburgo.

O órgão descarta que o problema provocará qualquer atraso nos prazos de entrega do estádio, que também receberá jogos da Copa das Confederações, em 2017, e da Eurocopa, em 2020.

A obra do novo estádio do Zenit São Petersburgo foi iniciada em 2007 e sempre esteve envolvida em polêmicas, por causa de atrasos, mudança na empresa construtora, acusação de desvio de verbas públicas.

A previsão é que o palco de uma das semifinais da próxima Copa do Mundo tenha obras encerradas em maio deste ano, para que seja inaugurado em dezembro.

Esporte