PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Champagne defende realização da Copa na Rússia e no Catar

27/01/2016 15h23

Bruxelas, 27 jan (EFE).- Candidato à presidência da Fifa, o francês Jérôme Champagne disse nesta quarta-feira ser a favor de que Rússia e Catar sejam mantidos como sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022, respectivamente, e argumentou que é importante levar a competição por todo o planeta para globalizar o futebol.

Em um debate sobre o futuro da entidade na sede do Parlamento Europeu, em Bruxelas, Champagne anunciou que caso seja eleito realizará uma investigação com autoridades catarianas para esclarecer e melhorar as condições dos trabalhadores do Mundial.

No entanto, o dirigente descartou abrir novas investigações sobre as concessões das sedes dessas Copas, que foram denunciadas por supostas irregularidades, mas prometeu manter as que já estão acontecendo.

Em relação ao Catar, o candidato pediu que haja um trabalho para estabelecer as datas nas quais a Copa será realizada e defendeu que os jogos aconteçam a partir das 21h, pelo horário local.

As declarações de Champagne foram dadas um dia depois que o próprio dirigente disse à emissora francesa "RTL" que os Estados Unidos deveriam automaticamente receber o Mundial de 2022 caso o evento fosse tirado do Catar.

No dia 26 de fevereiro, o francês concorrerá à presidência da Fifa com o sul-africano Tokyo Sexwale, o xeque bareinita Salman bin Ebrahim al-Khalifa, o príncipe jordaniano Ali bin al-Hussein e o suíço Gianni Infantino, atual secretário-geral da Uefa.

Esporte