PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Apoio a Sampaoli no Chile despenca após pedido para deixar seleção

18/01/2016 12h21

Santiago do Chile, 18 jan (EFE).- O apoio ao técnico do Chile, Jorge Sampaoli, caiu na semana passada para 37%, contra os 88% que ele tinha em julho, após ter sido campeão da Copa América, segundo uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira pela consultoria "Plaza Pública-Cadem".

O respaldo ao treinador argentino caiu nos últimos dias diante de sua iminente saída da equipe, caso que está sendo discutido entre os advogados porque Sampaoli e a Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile (ANFP) não chegaram a um acordo.

Cerca de 60% dos entrevistados consideram que Sampaoli não deve continuar à frente da seleção do Chile, contra 19% que apoiavam a saída do técnico uma semana antes. Os que defendem a manutenção do treinador caíram de 78% para 37%, de acordo com a enquete.

Além disso, 67% acham que a ANFP não deveria deixar Sampaoli sair sem que o treinador pague a cláusula de rescisão de seu contrato, de US$ 6,3 milhões, o principal empecilho na negociação.

Quanto aos possíveis substitutos do treinador, 53% dos chilenos querem o retorno do também argentino Marcelo Bielsa, atualmente sem clube, enquanto 27% preferem o chileno Manuel Pellegrini, que comanda o Manchester City.

A pesquisa foi realizada entre os dias 13 e 15 de janeiro. Foram entrevistadas 499 pessoas por telefone e 201 pessoalmente. A margem de erro é de 3,7%, de acordo com a consultoria.

Esporte