Lula chora ao falar sobre Olimpíada e se diz frustrado por não ter sido convidado em 2016

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira que ficou frustrado por não ter sido convidado para abertura dos Jogos Olímpicos do Rio-2016. Ele chorou ao falar sobre a escolha do Brasil para ser sede do evento, em 2008, processo do qual ele foi o principal articulador.

"Eu sei que a emoção de verdade quando aquele suíço veio com a pasta e subiu no pódio lá, no palanque, e resolveu: eu vou anunciar o ganhador. Poucas vezes eu vivi a emoção que eu vivi. Eu não sabia... eu comecei a chorar... e chorava o Pelé, e chorava o governador Sérgio Cabral, e chorava o prefeito Eduardo Paes, e chorava o Orlando Silva, então ministro do Esporte. Foi uma emoção que eu não imaginava", disse Lula, emocionado.

"Nós trouxemos no mesmo ano as Olimpíadas e trouxemos a Copa do Mundo. E os dois aconteceram em um momento não muito bom da política brasileira. Os dois acontecimentos foram em momentos muito ruins da política brasileira. O ódio estava tomando conta da sociedade brasileira", declarou o presidente.

"Como eu sou azarado: eu sou o cara que trouxe a Copa do Mundo, e não pude assistir à Copa do Mundo. E fui o companheiro que trouxe as Olimpíadas para cá e também não fui convidado para ir à abertura das Olimpíadas. Eu fiquei frustrado depois de tanta emoção, de tanta alegria, pelo fato de ter outras pessoas governando o país, pessoas que não tinham a cabeça civilizada", disse Lula.

Na abertura da Copa do Mundo de 2014, a presidente da República era Dilma Rousseff, que foi vaiada em São Paulo. Em 2016, quando da abertura do Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o presidente já era Michel Temer.

Deixe seu comentário

Só para assinantes