Chefe da Mercedes põe Antonelli como peça chave para o futuro da equipe na Fórmula 1

Andrea Kimi Antonelli, apontado pela imprensa europeia como sucessor de Lewis Hamilton, continua em alta na Mercedes. Toto Wolff, chefe da equipe, voltou a exaltar a importância do piloto de 17 anos para os projetos da escuderia.

Ao ser questionado se o garoto prodígio é visto como o futuro da Mercedes, o dirigente não fugiu da resposta. "Quer saber, queremos nos reinventar daqui para frente. Kimi (Antonelli) definitivamente desempenha um papel importante nisso", afirmou o dirigente em entrevista à Sky Sports.

O assunto ganha força após o anúncio da saída do piloto britânico Lewis Hamilton da Mercedes com destino à Ferrari a partir da temporada de 2025, em substituição ao espanhol Carlos Sainz.

Em 2023, a autoridade máxima da modalidade exigia que pilotos tivessem carteira de motorista do respectivo país e ao menos 18 anos de idade para competir. Agora, as coisas mudaram. A exigência de habilitação deixou de ser mencionada e foi acrescentado um novo texto ao artigo.

"A critério exclusivo da FIA, um piloto que tenha demonstrado recente e constantemente habilidade e maturidade excepcionais em competições de carros de fórmula de monopostos pode receber uma superlicença aos 17 anos de idade", aponta a nova versão.

Nascido em Bolonha, norte da Itália, Antonelli ingressou no programa de desenvolvimento da escuderia alemã em 2019, aos 13 anos. Desde a concretização do acordo, ele vem sendo acompanhado de perto pelo chefe da Mercedes.

Seu desempenho nas pistas impressiona. Dono de cinco troféus, ele ostenta os títulos dos campeonatos italiano e alemão de Fórmula 4 e a Taça FIA F-4, em 2022, e a Fórmula Regional do Médio Oriente e da Europa, em 2023.

Com Antonelli completando suas primeiras voltas com os carros da Fórmula 1, como parte do esquema júnior da Mercedes nos últimos meses, James Allison, diretor técnico da equipe, avalizou o desempenho do italiano .

"Kimi certamente impressionou a todos com as sessões que realizou até agora", comentou Allison. "Ele nunca tinha estado em um carro de Fórmula 1, mas parecia que estava muito à vontade. É rápido, consistente e não cometeu nenhum erro", afirmou.