Matos e Melo repetem Kuerten e Meligeni e conquistam o ATP 250 de Stuttgart

A dupla brasileira formada pelo mineiro Marcelo Melo e o gaúcho Rafael Matos brilhou neste domingo ao conquistar o título do ATP 250 de Stuttgart, na Alemanha. Na primeira final como parceiros, eles venceram de virada o britânico Julian Cash e o norte-americano Robert Gallowayh, na quadra de grama, por 2 sets a 1, parciais de 3/6, 6/3 e 10/8, em 1h17min de partida.

Melo e Matos repetem o feito de Gustavo Kuerten e Fernando Meligeni, que foram campeões atuando juntos em Stuttgart em 1997. Na época, o torneio era disputado no saibro e eles venceram os norte-americanos Donald Johnson e Francisco Montana por 2 sets a 0, com duplo 6/4.

Aos 40 anos, Melo conquista o seu 38º título na carreira, praticamente um ano após a sua última conquista, o ATP de Halle, em 2023. O mineiro, ex-número 1 no ranking mundial de duplas, soma uma sexta conquista sobre a grama e subirá algumas posições no ranking, alcançando o 35º lugar.

Já Matos, aos 28 anos, conquistou o seu segundo título na temporada. Ele foi campeão do Rio Open ao lado do colombiano Nicolas Barrientos. O gaúcho soma oito títulos na carreira, o segundo na grama. No ranking, deve voltar ao top-40.

Os brasileiros não se conectaram no primeiro set. Com isso, Cash e Gallowayh venceram até com certa facilidade. Eles ficaram à frente em todo o momento e conseguiram uma quebra no sexto game, que lhe permitiram administrar a vantagem e vencer por 6/3.

Mas Melo e Mattos não abaixaram a cabeça, voltaram com uma postura agressiva no segundo set e foram logo abrindo 4/1 de vantagem. Novamente com uma única quebra, desta vez pelo lado brasileiro, o empate foi confirmado com novo 6/3.

O saque, que vinha fazendo a diferença nos sets anteriores, foi ainda mais essencial na vitória de Matos e Melo no match tie-break. Eles acertaram todos os primeiros serviços e venceram oito dos nove pontos disputados quando tiveram o serviços a favor. Os brasileiros começaram trás, mas logo viraram para 6/2. Os adversários ainda resistiram a pressão, impediram dois match-points, mas não a derrota em Stuttgart. Os brasileiros levaram por 10/8.

Deixe seu comentário

Só para assinantes