Brasil perde nas quartas do Pré-Olímpico e fica sem equipes no tiro com arco em Paris-2024

O Brasil não terá representantes no tiro com arco por equipes em Paris-2024. A última esperança de vaga era no pré-olímpico de Antalya, na Turquia, mas a equipe masculina, liderada por Marcus D’Almeida, acabou perdendo para a Grã Bretanha por 6 a 0, parciais de 58/53, 55/53, 55/53, nas quartas de final.

A equipe brasileira masculina foi formada por Marcus D’Almeida, Mateus Carvalho e Matheus Zwick, o primeiro liderou a fase de ranqueamento, tendo sido fundamental para o Brasil avançar na 12ª posição. Nas oitavas, venceu o Vietnã e, na sequência, a China. No entanto, não conseguiu manter o nível de atuação frente à Grã Bretanha.

A equipe feminina, que contou com Ane Marcelle, Graziela Paulino e Ana Luiza Caetano, foi ainda pior ao cair na primeira rodada do Pré-Olímpico para a Ucrânia por 5 a 1.

O Brasil tem duas vagas garantidas no tiro com arco no individual. No feminino, Ana Claro Machado conquistou um lugar em Paris-2024 ao conquistar a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de Santiago-2023.

No masculino, Marcus D’Almeida se garantiu após a medalha de bronze no Mundial de 2023, disputado em Berlim, na Alemanha.