Em busca de vaga para Paris-2024, Matos e Melo estreiam com vitória nas duplas em Stuttgart

Marcelo Melo e Rafael Matos sonham em defender o Brasil nas duplas em Paris-2024. E vêm jogando juntos não apenas de olho na vaga olímpica, mas também por entrosamento para chegarem prontos caso consigam vaga para estarem na França. Nesta terça-feira, a dupla estreou com vitória no Torneio de Stuttgart, a nível ATP 250, avançando às quartas de final.

Depois de jogarem juntos em Genebra e em Roland Garros, pisos de saibro, Melo e Matos agora começam bem na temporada de grama também visando o terceiro Grand Slam da temporada, em Wimbledon, a partir de 1º de julho.

Na Alemanha, precisaram de apenas 1h05 para buscar a virada diante do americano Christopher Eubanks e o russo Roman Safiullin, de virada, por 3/6, 6/1 e 12/10. Os próximos adversários serão os experientes alemães Yannick Hanfmann e Dominik Koepfer.

"Uma bela vitória nossa aqui. O primeiro torneio que estou jogando com o Rafa na grama. Acho que jogamos muito bem mesmo, especialmente por ser uma estreia. Tivemos um primeiro set atípico, depois voltamos dominando bastante o segundo e conseguimos aproveitar e jogar bem, também, o super tie-break", celebrou Marcelo Melo. "Tivemos a calma de ter uns match points e jogamos bem os dois pontos para finalizar. Então, estamos bem felizes com essa vitória. E vamos focar nas próximas rodadas."

OSAKA DESENCANTA NA GRAMA

Depois de ficar muito perto de eliminar a tetracampeã Iga Swiatek em Roland Garros, ao ter 5 a 2 no terceiro set, a japonesa Naomi Osaka desencantou na grama após cinco anos batendo a cabeça de chave 4, Elise Mertens, em Hertogenbosch, na Holanda.

Sem jogar no piso desde a queda na estreia em Wimbledon, em 2019, Osaka não teve trabalho para superar a belga, parciais de 6/4 e 6/2. A próxima rival, nesta quarta-feira, será a holandesa Suzan Lamens.

Principal favorita na Holanda, a americana Jessica Pegula fez duplo 6/2 diante da russa Aliaksandra Sasnovich, enquanto a cabeça 3, Ekaterina Alexandrova, passou pela australiana Arina Rodionova, com 6/3 e 6/4.

Deixe seu comentário

Só para assinantes