Conor McGregor se machuca e Alex Poatan é escalado para salvar card do UFC 303

O brasileiro Alex Poatan foi confirmado nesta quinta-feira (13) como o reforço de última hora para liderar o card do UFC 303, evento programado para o próximo dia 29 de junho. E o motivo desta mudança de última hora foi a lesão de Conor McGregor - o irlandês enfrentaria Michael Chandler no show em Las Vegas (EUA).

Através de um anúncio em suas redes sociais, Dana White, presidente do UFC, confirmou os rumores de que Conor estava machucado e que não teria tempo para se recuperar a tempo de liderar o evento. Desta forma, seu duelo contra Chandler seria adiado para alguma data no segundo semestre deste ano. Já Poatan, que lutou em abril, foi escalado para fazer uma revanche contra Jiri Prochazka.

O anúncio deste duelo pegou os fãs de surpresa, uma vez que ambos se apresentaram no UFC 300, e o pouco tempo entre os cards e a falta de uma preparação específica para o combate poderia acarretar na queda de performance de ambos. No entanto, os dois são os principais nomes da divisão dos meio-pesados (93 kg).

Atual campeão da categoria, Poatan conquistou o título justamente contra o rival da República Tcheca, em novembro do ano passado. Na ocasião, o brasileiro aplicou um belo nocaute no segundo assalto e conquistou o seu segundo cinturão em apenas sete apresentações no octógono - um ano antes, ele havia se tornado campeão dos médios ao bater Israel Adesanya.

Por sua vez, Jiri Prochazka é o atual número um do ranking. Em junho de 2022, o tcheco se tornou campeão ao finalizar Glover Teixeira em Singapura. Na sequência, uma lesão o deixou afastado por um ano, o que deixou o título vago. Em seu retorno, ele foi nocauteado por Poatan e, na sequência, no UFC 300, ele voltou a vencer ao nocautear Aleksandar Rakic.

Funcionário do ano

Curiosamente, esta não é a primeira vez que Poatan salva um card do evento neste ano. Escalado primeiramente para defender seu cinturão em maio, no Brasil, o atleta acabou liderando o emblemático card do UFC 300, em abril, participação que adicionou um novo feito para o relâmpago cartel do brasileiro na organização.