PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Peso-pesado questiona 'furada de fila' de Alex Poatan no UFC

Ag. Fight

30/06/2022 06h00

Alex Pereira vai para sua terceira luta no UFC e, como possui duas vitórias sobre Israel Adesanya no kickboxing, parte da comunidade do MMA projeta um choque entre eles no octógono, mas não Brendan Schaub. Neste sábado (2), em Las Vegas (EUA), 'Poatan' encara Sean Strickland e, se vencer, deve disputar o título da categoria, cujo dono é o nigeriano, porém o ex-lutador afirma que a companhia está forçando para emplacar o atleta a todo custo.

O peso-pesado americano não se mostrou impressionado com as atuações de 'Poatan' no UFC. Pelo contrário, o ex-lutador frisou que a organização cometeu uma injustiça com Strickland, ao casar uma luta dele contra Alex. Vale destacar que 'Tarzan' venceu as cinco lutas que disputou no peso-médio e alcançou o quarto lugar no ranking, enquanto o brasileiro superou dois oponentes e permaneceu fora do top-15.

Com tamanha distância no ranking, Schaub classifica a luta deste sábado sendo uma tentativa desesperada do UFC de forçar um possível encontro entre Adesanya e 'Poatan', já que o primeiro está ficando sem oponentes. Mas, para isso acontecer, a dupla precisa superar Jared Cannonier e Strickland, respectivamente. Caso o hipotético combate envolvendo os rivais vire realidade, o ex-lutador ressalta que as duas vitórias de Alex sobre Israel no kickboxing pouco importam no MMA e classifica o nigeriano como grande favorito.

"Claramente, Alex Pereira está conseguindo essa chance contra Strickland. Ele mereceu? Deus, é claro que não. Mas há uma razão pela qual eles estão fazendo isso. Eles precisam de carne fresca para Adesanya. Depois de Cannonier, não há muito para ele, ele meio que limpou a divisão. Alex Pereira venceu Adesanya duas vezes, só no kickboxing, mas não acho que ele derrote Adesanya no MMA", declarou o ex-lutador, em seu programa 'The Schaub Show', no 'YouTube'.

Alex Pereira, de 34 anos, visa repetir no MMA o sucesso conquistado no kickboxing. No esporte que o consagrou, o brasileiro disputou 40 lutas, venceu 33, sendo 21 por nocaute, e perdeu sete vezes. Já nas artes marciais mistas, o paulista participou de seis combates, levou a melhor em cinco, sendo quatro por nocaute, e foi derrotado em um. No UFC, o atleta passou por Andreas Michailidis e Bruno 'Blindado'.

Esporte