PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rodolfo Vieira supera drama pessoal e volta ao UFC para encarar rival embalado

Ag. Fight

25/06/2022 06h00

Com luta marcada para este sábado (25), em Las Vegas (EUA), Rodolfo Vieira pode dizer que já é um vencedor. O brasileiro tem pela frente o perigoso Chris Curtis e, feliz por voltar à ação, abraça o desafio válido pelo peso-médio (84 kg), que não se compara ao drama vivido por ele. E o motivo para tal postura é simples, pois o atleta teve que superar um susto relacionado à sua saúde, que chegou a colocar em risco o prosseguimento de sua carreira nos esportes de combate.

Em janeiro, Rodolfo foi surpreendido com o resultado de um exame de rotina, que apontou uma alteração em seu cérebro. A revelação, obviamente, obrigou o brasileiro a dar uma pausa em sua carreira e a focar em sua saúde. Após uma investigação aprofundada sobre seu estado, o especialista em jiu-jitsu foi liberado pelos médicos para seguir em atividade e comemorou tal decisão. Sem lutar desde julho de 2021, o veterano do grappling garante estar motivado para voltar a atuar e, assim, recuperar o tempo perdido. E tal afastamento, de fato, impediu o carioca de crescer no peso-médio do UFC.

Por outro lado, Curtis está com alta frequência no octógono. Em 2021, o americano disputou seis lutas, venceu todas, sendo duas delas no UFC. Pela maior organização de MMA do mundo, 'The Action Man' nocauteou Phil Hawes e Brendan Allen, em sequência. E este é o objetivo do atleta: nocautear o atual oponente. Inclusive o embate deste sábado é mais uma edição do clássico duelo de estilos entre grappler e striker. Ciente do perigo que o adversário representa na trocação, Rodolfo assegura que sua intenção é buscar a queda para controlá-lo no solo e tentar a finalização. Já Chris também mostra ter plena consciência da qualidade do ícone do jiu-jitsu no grappling, tanto que avisa que não vai ousar em se testar no chão contra um legítimo especialista no setor.

A expectativa de parte da comunidade do MMA para a luta entre Curtis e Rodolfo é alta e, possivelmente, o combate deve terminar pela via rápida. Os números dos profissionais comprovam tal ideia. Das oito vitórias do brasileiro na artes marciais mistas, sete foram por finalização, enquanto o americano triunfou 28 vezes no esporte, com 16 nocautes. É bem verdade que os atletas estão fora do ranking do peso-médio do UFC, mas como já são conhecidos de uma parcela do público e apresentam alto nível, o vencedor deve se aproximar do top-15 da categoria ou, quem sabe, até mesmo integrá-lo.

Confira abaixo o card completo do UFC Vegas 57:

Arman Tsarukyan vs Mateusz Gamrot
Neil Magny vs Shavkat Rakhmonov
Josh Parisian vs Alan Baudot
Thiago Moisés vs Christos Giagos
Nate Maness vs Umar Nurmagomedov
Chris Curtis vs Rodolfo Vieira
Carlos Ulberg vs Tafon Nchukwi
Shayilan Nuerdanbieke vs TJ Brown
Raulian Paiva vs Sergey Morozov
JP Buys vs Cody Durden
Brian Kelleher vs Mario Bautista
Vanessa Demopoulos vs Jinh Yu Frey

Esporte