PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Glover diz que luta contra Prochazka lhe deu mais 'fome' para seguir no MMA

Glover Teixeira é ex-campeão do UFC - William Lucas/inovafoto
Glover Teixeira é ex-campeão do UFC Imagem: William Lucas/inovafoto

Carlos Antunes, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

21/06/2022 06h00

A derrota no UFC 275 para Jiri Prochazka poderia ter desanimado Glover Teixeira a se manter ativo no MMA. O lutador de 42 anos, que estava em vantagem no combate até 30 segundos para o fim do mesmo, acabou finalizado e perdeu o cinturão dos meio-pesados (93 kg) do UFC. No entanto, o resultado foi exatamente o contrário.

Por já ser um dos veteranos no Ultimate, o assunto aposentadoria é sempre debatido com o mineiro. Mas mesmo vendo o título da companhia escorrer de suas mãos, Glover está faminto para recuperar a sua coroa. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (clique aqui), o atleta natural de Sobrália (MG) afirmou que essa sua última apresentação lhe deu ainda mais motivação para seguir no esporte.

"Essa luta me deu fogo, porque lutei bem para ca**lho, baguncei esse cara até aquele momento. Tenho que focar mesmo no que eu sei, nos treinos que estão dando certo, o gás está bom, a técnica está boa, o vacilo acontece. Vou parar quando não tiver vontade mais, mas eu estou faminto para lutar de novo, fazer aquela (revanche). Essa é a luta que todo lutador precisa porque acende aquele fogo", explicou o lutador.

Aos 42 anos, Glover Teixeira acumula 33 triunfos e oito reveses em sua carreira no MMA profissional, onde atua desde 2002. Em outubro de 2021, o mineiro fez história ao se tornar o lutador mais velho a conquistar um título do UFC pela primeira vez, ao destronar o polonês Jan Blachowicz e se sagrar campeão dos meio-pesados da companhia.

MMA