PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Junior Cigano começa melhor, mas desloca o ombro e perde na volta ao MMA

Junior Cigano deslocou o ombro em seu retorno ao UFC - Divulgação/Eagle FC
Junior Cigano deslocou o ombro em seu retorno ao UFC Imagem: Divulgação/Eagle FC

Ag. Fight

20/05/2022 23h52

Sem lutar desde dezembro de 2020, Junior Cigano estreou no Eagle FC nesta sexta-feira (20) com a missão de espantar a má fase de resultados que o acompanhava em suas últimas apresentações no UFC. No entanto, depois de começar melhor no combate e dominar os dois primeiros assaltos contra Yorgan De Castro, o peso-pesado brasileiro deslocou o ombro no início do último assalto e foi impedido de continuar competindo.


Com melhor movimentação em pé, Cigano aproveitou a vantagem de envergadura para golpear e se esquivar dos ataques do rival. Em alguns momentos, porém, os fortes cruzados de Yorgan pareceram incomodar o atleta, que ficou pressionado contra as grades de forma perigosa em três ocasiões.



No entanto, os chutes baixos e a maior variedade de golpes favoreceram Cigano, que impôs seu estilo e anotou a melhor nas parciais dos jurados nos dois primeiros assaltos. Mas, nos primeiro segundos do terceiro round, após aplicar um direto no rival, Cigano recuou e sinalizou que algo de errado havia acontecido com seu ombro direito. Rapidamente, o árbitro percebeu que o momento do combate ser encerrado havia chegado.

Com o resultado, Cigano anotou sua quinta derrota seguida no MMA. Sua última vitória foi com o nocaute aplicado contra Derrick Lewis, em março de 2019, quando ainda competia no UFC. Aos 38 anos, o peso-pesado havia manifestado o desejo de prolongar a carreira e deixava em aberta a possibilidade de competir no boxe.

Nos últimos dias, Khabib Nurmagomedov, ex-campeão do UFC e presidente do Eagle FC, manifestou o desejo de promover um duelo entre o brasileiro e Fedor Emelianenko, ex-campeão do Pride apontado como o maior peso-pesado da história do MMA.

MMA