PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ngannou estima perda de R$ 38 milhões por não renovar contrato com o UFC

Ag. Fight

26/01/2022 11h54

O relacionamento entre Francis Ngannou e o UFC está cada vez mais conturbado e, com isso, a possibilidade do lutador deixar a maior organização de MMA do mundo é real. No último sábado (22), na Califórnia (EUA), o campeão do peso-pesado defendeu o título da categoria ao superar o rival Ciryl Gane, chegou ao fim de seu contrato com a empresa e, na sequência, fez uma revelação bombástica.

Em entrevista ao site 'MMA Fighting', Ngannou, que costuma reclamar do tratamento que recebe por parte da companhia, da falta de reconhecimento e do valor de seu salário, levou sua insatisfação para outro nível. Visando ficar livre de todo poder do UFC e mais próximo de migrar para o boxe, já que atuar nos ringues sempre foi seu sonho, o campeão do peso-pesado informou que se deu ao luxo de recusar ofertas vantajosas da empresa para renovar seu contrato. Apesar das altas cifras envolvidas, 'The Predator' não se mostrou arrependido. Inclusive, tal negativa pode ter irritado Dana White, ao ponto do mesmo não aparecer no octógono para colocar o cinturão no lutador, após sua vitória, muito menos na coletiva de imprensa pós-evento.

"Tenho deixado muito dinheiro na mesa desde a luta com Miocic. A essa altura, posso ter perdido pelo menos sete milhões de dólares (cerca de R$ 38 milhões) que deixei na mesa. Ainda estou feliz com meus 600 mil dólares (cerca de R$ 3,2 milhões), porque lutei pelo que trabalho. A liberdade não funciona com dinheiro. Você desiste de um pelo outro, quer queira liberdade ou quer dinheiro. Você abre mão de um para ganhar outro. Isso não foi apenas uma luta, eu estava lutando por tudo que defendo. Foi muito mais além da luta, foi pelos meus princípios, por coisas que acredito. Por isso estava lutando. Mesmo quando eles estavam tentando chegar a um acordo, eles ofereceram uma boa quantia de dinheiro, mas, neste momento, isso não importa", declarou o campeão do UFC.

Francis Ngannou, de 35 anos, estreou pelo UFC em 2015, venceu grandes nomes do MMA e se tornou um dos lutadores mais assustadores do esporte. Pela organização, o campeão do peso-pesado nocauteou Alistair Overeem, Andrei Arlovski, Cain Velasquez, Curtis Blaydes (duas vezes), Jairzinho Rozenstruik, Júnior 'Cigano' e Stipe Miocic e superou Ciryl Gane em sua primeira defesa de título. O sucesso de 'The Predator' é tanto, que o mesmo já é apontado por parte dos fãs e da imprensa especializada como um dos principais atletas da história da categoria por conta de seu porte físico e poder.

Esporte