PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Lutadores vacinados não serão testados para COVID-19 na semana do UFC 270

Dana White, presidente do UFC - Mike Roach/Zuffa LLC
Dana White, presidente do UFC Imagem: Mike Roach/Zuffa LLC

Ag. Fight

19/01/2022 06h30

Desde passou a promover eventos em meio à pandemia do novo coronavírus, o UFC adotou um rígido protocolo de segurança que incluía períodos de quarentena nos quartos dos hotéis e múltiplos testes pelos quais os envolvidos no show deveriam ser submetidos. Nesta semana, que antecede a realização da edição de número 270 do Ultimate, marcada para o sábado (22), em Anaheim (EUA), pela primeira vez desde então, os lutadores e seus corners não serão obrigados a passar por esse ritual, desde que comprovem que estão totalmente vacinados contra COVID-19. A informação foi divulgada inicialmente pelo site 'MMA Junkie'.

Os atletas e corners vacinados ainda terão que apresentar um teste negativo antes de embarcarem para Anaheim, assim como também serão testados antes de deixar a cidade. Já os indivíduos não vacinados serão testados duas vezes durante a semana - a primeira ao chegarem no hotel dos lutadores e a segunda na quinta-feira - e também estarão sujeitos a permanecer em quarentena em seus quartos até o resultado do primeiro teste sair negativo.

O novo protocolo foi estabelecido pela Comissão Atlética do Estado da Califórnia e conta com a aprovação do UFC. Apesar do relaxamento nas regras de testes e quarentena, o uso das máscaras nos ambientes comuns ainda será obrigatória, independentemente da situação vacinal.

À 'ESPN' americana, Andy Foster - diretor executivo da Comissão Atlética da Califórnia - revelou que, caso um indivíduo vacinado apresente algum sintoma ligado à doença, o mesmo será testado para COVID-19. Ainda de acordo com o dirigente, os médicos presentes no local durante a semana estarão atentos a esses casos.

O UFC 270 marca o primeiro evento numerado da entidade na temporada 2022. Na luta principal, a edição terá a disputa entre Francis Ngannou e Ciryl Gane, pela unificação do título dos pesos-pesados. Já no co-main event, o brasileiro Deiveson Figueiredo tentará recuperar o cinturão peso-mosca (57 kg) diante do mexicano Brandon Moreno.

MMA