PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Da fábrica de caixão ao octógono: conheça Daniel 'Miojo', estreante no UFC

Ag. Fight

Ag. Fight

23/10/2021 08h00

Neste sábado (23), Daniel 'Miojo' vai realizar um sonho na carreira: estrear no Ultimate, maior organização de MMA do mundo, quando encara Jeff Molina no UFC Vegas 41. Como grande parte dos lutadores brasileiros, o competidor é mais um que precisou passar por situações adversas até alcançar sua meta. Mas até ter a oportunidade de pisar no octógono mais famoso do mundo, o peso-mosca (57 kg) teve que usar da sua criatividade e improvisar para ingressar na equipe 'ATS Tubarões'.

Para chegar no time que possui Alex 'Cowboy', também atleta do UFC, como maior estrela, Daniel precisou de coragem para deixar para trás um emprego em uma fábrica de caixões para chegar em uma nova cidade sem moradia e dinheiro no bolso. O lutador morava em Valença, interior do estado do Rio de Janeiro e cidade vizinha de Três Rios, equipe onde reside atualmente. Mas para fazer essa mudança, o peso-mosca gastou tudo que tinha comprando 30 pacotes de miojo como base de sua alimentação.

"Assistia muito o (Alex) 'Cowboy' na televisão, já lutava MMA, mas era amador ainda. Só que sabia que tinha potencial, estava 6-0 no amador e queria me testar no profissional. Um dia resolvi ir para Três Rios, abandonar meu trabalho de carpinteiro em uma fábrica de caixão, onde eu cortava e pintava as madeiras. Abri mão de tudo e ainda tinha R$ 50. Lembro que a passagem era R$ 25 e sobrou R$ 25. Fui comprar biscoito de água e sal. Só que nesse dia ele estava caro e o miojo estava na promoção. Comprei R$ 25 de miojo", explicou o atleta, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight.

Além da admiração por 'Cowboy', Daniel teve uma outra motivação para ir para Três Rios. Na época ele tinha um amigo que treinava na cidade e, focado no seu sonho de conhecer seu ídolo e ter uma oportunidade de treinar na 'ATS Tubarões', usou do famoso 'jeitinho brasileiro'. Com muito bom humor 'Miojo' recordou a história em que decidiu ficar na casa do seu colega mesmo sem avisá-lo com antecedência. Deu certo.

"Tinha um rapaz que eu conhecia que treinava lá. Um dia mandei mensagem e ele disse que saia um ônibus às 17h para Três Rios. Peguei e fui com minha sacola de miojo. Ele perguntou onde eu ia e eu disse que ia dar uma volta em Três Rios. Quando chegou lá eu pedi para ficar na casa dele (risos). Fiquei lá de favor e fomos para a academia. Quando cheguei lá para treinar o André abriu as portas para mim. Na época eu era mais lutador d jiu-jitsu e tinha gente que iria enfrentar grapplers, então fui ajudar e o pessoal gostou. Minha trocação foi toda desenvolvida lá em Três Rios", relembrou.

Há cerca de cinco anos na 'ATS Tubarões' e com um cartel de 11 vitórias e apenas uma derrota no MMA profissional, Daniel 'Miojo' agora tem a grande chance de sua carreira de colocar em prática tudo que evoluiu e dar seu cartão de visitas no Ultimate. Para isso, o lutador precisa superar Jeff Molina, mas nada que o preocupe. O brasileiro rechaçou qualquer pressão por sua estreia na companhia e mandou um recado ao adversário.

"Ele é muito duro, mas ele está com um pensamento errado de mim. Ele deve estar pensando que vai fazer uma luta fácil, que vou ficar nervoso pela minha estreia. Assisti até uma matéria ele falando que não tenho armas, que só sei bater. Ele vai ter que sustentar isso tudo dentro do octógono. Ele aguenta golpe e que só bate na cabeça, com um chute bom, mas não lutou com ninguém parecido comigo", disse, antes de concluir.

"Quando ele ver que a minha mão é pesada, vai começar a me agarrar. A maioria das minhas lutas é assim. Quando grudam em mim, tiro finalização de onde não tem. Vou tirar ele da zona de conforto. Vou para cima dele, para acabar isso rápido porque em dezembro eu quero lutar de novo", finalizou o brasileiro de 25 anos.

Esporte