PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cormier afirma que Fedor Emelianenko teria sido um lutador "mediano" no UFC

Ag. Fight

Ag. Fight

22/10/2021 11h50

Neste sábado (23), Fedor Emelianenko retorna à ação após quase dois anos longe do cage para encarar Tim Johnson, pelo card do Bellator 269, no que pode ser, inclusive, sua despedida do MMA, como o próprio admitiu recentemente. De qualquer forma, seja nesta luta ou na próxima, a carreira do russo está perto do fim, e, com ela, se encerra também, definitivamente, a esperança de ver o ex-campeão do 'Pride' pisar, em algum momento, no octógono do UFC.

Durante anos, a comunidade do MMA especulou, e torceu, pela ida do 'Last Emperor' - que dominou o circuito dos eventos japoneses na primeira década dos anos 2000 - para os Estados Unidos, mais especificamente para o UFC, principal organização de artes marciais mistas do mundo. Porém, mesmo com a transferência do russo para o mercado norte-americano, em 2008, sua chegada no Ultimate nunca foi concretizada, deixando um vácuo na expectativa criada pelos fãs. Mas, na visão de outro grande nome do esporte, o desfecho da história acabou sendo favorável a Emelianenko.

Em recente episódio do programa 'Debate DC', Daniel Cormier - ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) e do peso-pesado do UFC - afirmou que, caso tivesse assinado contrato com a organização presidida por Dana White, Fedor teria problemas para se destacar. Apesar de muitos fãs, atletas e membros da imprensa considerarem o russo como um dos maiores lutadores de todos os tempos, o americano se mostrou cético quanto ao sucesso do 'Last Emperor' diante dos principais nomes do Ultimate na época em que esteve mais próximo de chegar a um acordo para integrar o plantel da liga.

"Nós estamos falando de uma janela de 2009 a 2011. Foi onde o UFC negociou com Fedor ou, pelo menos, tentou fazer algo acontecer. O UFC ficou interessado por um longo tempo, até que ele foi para o Bellator e aí, obviamente, ele estava fora dos limites. Mas todo o tempo, Fedor meio que voou por aí, lutando em organizações, as coisas ainda podiam acontecer. Contra Brock Lesnar, eu vou te dar essa. Eu acho que ele venceria Brock Lesnar. Mas fora isso, eu não acho que Fedor competiria muito bem no UFC", disparou Cormier, antes de completar.

"Eu acho que, honestamente, a não ida do Fedor para o UFC permitiu que a curiosidade permanecesse, mas a realidade da situação é que ele não teria ido bem contra aqueles caras como JDS (Júnior Cigano), ele não venceria Cain Velasquez, ele teria problemas com caras tipo Cheick Kongo. Ele não venceria esses caras que estavam no topo do UFC naquela época. Tenho certeza. Eu sei que você vai dizer: 'Bem, ele venceu esse cara, ele venceu (Rodrigo Minotauro) Nogueira e ele venceu Frank Mir'. Por maior que ele seja, ele teria sido, naquele momento no esporte, mediano, na melhor das hipóteses. Eu estou dizendo a você. Fedor Emelianenko no UFC entre 2009 e 2011, seria comum no máximo", finalizou 'DC'.

Fedor Emelianenko é um dos grandes nomes da história do MMA e é apontado por parte dos fãs como o melhor lutador de todos os tempos. O russo iniciou sua trajetória no esporte em 2000, marcou época no PRIDE FC como campeão do peso-pesado e, pela organização, venceu nomes como Gary Goodridge, Kevin Randleman, Mark Coleman (duas vezes), Mark Hunt, Mirko 'Cro Cop', Rodrigo 'Minotauro' (duas vezes), entre outros. Atualmente, 'The Last Emperor' integra o plantel do Bellator e, pela companhia, possui vitórias por nocaute sobre Chael Sonnen, Frank Mir e Quinton 'Rampage' Jackson, todos ex-UFC.

Esporte