PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

'Cigano' diz que ficou apaixonado pelo telecatch e recorda 'ameaças' do UFC

Junior Cigano é ex-campeão dos pesados do UFC - Jason Silva/AGIF
Junior Cigano é ex-campeão dos pesados do UFC Imagem: Jason Silva/AGIF

Carlos Antunes, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

21/10/2021 14h20

Depois de sair do UFC, Junior 'Cigano' decidiu analisar com calma qual seria o próximo passo de sua carreira e até o momento não assinou contrato com nenhuma organização de MMA ou promoção de boxe. No entanto, para se manter ativo, o brasileiro optou por se aventurar em uma modalidade bastante famosa nos Estados Unidos: o pro-wrestling (conhecido como telecatch no Brasil). Na última sexta-feira (15), o ex-campeão do peso-pesado do Ultimate participou do evento chamado 'All Elite Wrestling' (AEW) e aprovou a experiência.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (clique aqui), Cigano revelou que sua relação com o show de entretenimento esportivo foi de quase amor à primeira vista e contou quem foi um dos grandes responsáveis para a sua introdução neste mundo. Além disso, o brasileiro admitiu que retomou a alegria ao competir no AEW.

"Foi muito maneiro, uma experiência bastante legal de um mundo que conhecia pouco, mas fiquei apaixonado. Fiquei impressionado o quanto eles se prepararam. É difícil fazer um bom show para a galera. O Dan Lambert, dono da 'ATT' (American Top Team), me mostrou esse show e acabei vendo algumas performances, como funcionava. São shows gigantescos, tão grandes tanto o UFC. É uma estrutura absurda. Aí falei para ele me colocar nesse negócio (risos). É muito legal. Como bom competidor, não posso ver um desafio que quero participar", afirmou o peso-pesado, antes de completar.

"Há muito tempo não me sentia tão querido quanto foi dessa vez no AEW. Quando eu entrei, as pessoas reagiram na hora. Todos estavam empolgados em me ver. Fazia tempo que não me sentia assim no MMA. Era pressão atrás de pressão. As últimas lutas (no UFC) eu peguei em quase um tom de ameaça. Tinham tirado a minha sensação de querer estar lá, de curtir. Virou algo de pressão e imposição. Isso tira a nossa empolgação para competir. Agora me senti muito bem e fiz um bom show para a galera", concluiu.

Após a performance de 'Cigano' no pro-wrestling, a expectativa do público aumentou sobre o futuro do lutador. O peso-pesado não descartou retornar ao MMA ou boxe e, inclusive, admitiu que já recebeu ofertas para atuar nestas modalidades, mas pregou cautela para bater o martelo sobre qual caminho seguir.

"Tivemos algumas boas propostas no mundo do boxe, mas negamos. Dentro do nosso entendimento não seria o melhor para aquele momento. Tivemos chances de voltar uma no MMA e duas no boxe, mas esse próximo passo é bastante importante. Tenho 37 anos, sou um homem de fé e acredito que as coisas acontecem por uma razão. Muitas oportunidades estão chegando. Esse negócio do pró-wrestling foi bastante interessante, estou bem empolgado com isso tudo", finalizou o lutador de 37 anos.

Ex-campeão peso-pesado do UFC, Junior 'Cigano' teve sua passagem pela organização encerrada oficialmente em março deste ano, após 12 anos de serviços prestados e 23 combates disputados dentro do octógono. Ao todo, em sua carreira no MMA, o catarinense, de 37 anos, soma 21 vitórias, sendo 15 por nocaute, e nove derrotas.

MMA