PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Diaz ataca após provocação de McGregor: 'Seu país e pertences são meus'

Conor McGregor e Nate Diaz em duelo - Steve Marcus/AFP
Conor McGregor e Nate Diaz em duelo Imagem: Steve Marcus/AFP

Ag. Fight

Ag. Fight

15/10/2021 12h51

A segunda luta entre Conor McGregor e Nate Diaz foi realizada em 2016 e, como a rivalidade entre os atletas se encontra empatada, a possível trilogia começou a habitar o imaginário de parte da comunidade do MMA. Cinco anos se passaram e o capítulo final da história ainda não aconteceu, mas a animosidade envolvendo as estrelas do UFC permaneceu viva. Após o ex-campeão da companhia provocar, o "bad boy" respondeu.

Recentemente, McGregor utilizou suas redes sociais para questionar as habilidades de Nate como lutador. Em seu pronunciamento, o irlandês zombou do boxe do rival, afirmou que o americano não era nada no UFC antes de enfrentá-lo e cravou que Nick Diaz é superior ao irmão. Através da mesma plataforma digital, o "bad boy" não deixou barato e lembrou do que aconteceu no primeiro encontro entre eles.

Na ocasião, Nate assumiu a luta contra McGregor em cima da hora e, mesmo sem o devido treinamento, venceu. No octógono, o americano apostou em seu volume de golpes para incomodar 'Notorious' na trocação e no condicionamento físico superior. Cansado, o irlandês mudou de estratégia, tentou quedar o desafeto, mas acabou finalizado no segundo round. Tal triunfo elevou o irmão mais novo de Nick Diaz ao patamar de astro do MMA. Sendo assim, o 'bad boy' aproveita para ridicularizar o maior rival até hoje.

"Meu boxe é ruim? Eu bati em seu rosto, transformei você em um wrestler e depois te estrangulei, sua p***. Na verdade, todo seu país e pertences são meus. Além disso, fiz aquela luta e você mordeu a isca. Depois, fiz Masvidal ser minha p***. Não se esqueça que eu faço toda essa m**** girar", escreveu o "bad boy" em sua conta oficial no 'Twitter'.

Nate Diaz, de 36 anos, é um dos lutadores de maior popularidade no MMA atual, mas vive má fase. O atleta perdeu três das últimas quatro lutas que disputou, sendo a mais recente realizada em junho, contra Leon Edwards. Ao menos, o americano voltou a ficar ativo no UFC, já que não atuava desde 2019. Seus principais triunfos no esporte foram diante de Anthony Pettis, Conor McGregor, Donald Cerrone, Gray Maynard, Jim Miller, Melvin Guillard, Michael Johnson e Takanori Gomi.

MMA