PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Anderson Silva lamenta prisão de 'irmão mais novo' Jon Jones: 'Fico triste'

Anderson Silva e Jon Jones na premiação ESPY Awards, do canal ESPN - Getty Images
Anderson Silva e Jon Jones na premiação ESPY Awards, do canal ESPN Imagem: Getty Images

Ag. Fight

Ag. Fight

28/09/2021 10h00

Quando Jon Jones surgiu no UFC, em 2008, Anderson Silva já reinava absoluto no peso-médio (84 kg) e se consolidava cada vez mais como uma das grandes estrelas do MMA mundial. Com o físico longilíneo e atuações dominantes entre os meio-pesados (93 kg), "Bones" rapidamente passou a ser comparado ao "Spider". Mas o que poderia ter virado uma grande rivalidade, inclusive com a hipótese de uma superluta entre eles, se tornou uma relação de mútuo respeito, carinho e admiração entre dois dos maiores lutadores de todos os tempos.

Por isso, a notícia de mais uma prisão de Jon Jones provocou um sentimento de tristeza no brasileiro, que diz considerar o americano como uma espécie de "irmão mais novo". Em entrevista ao programa "The MMA Hour", Anderson, visivelmente consternado, lamentou o fato de "Bones" ter se envolvido em um novo problema com a lei.

"Eu não sei o que aconteceu com Jon Jones, mas fico triste porque sinto que Jon Jones é meu irmão mais novo. Eu digo isso para o meu empresário o tempo todo: auto sabotagem. Jon Jones não precisa disso. Ele é uma pessoa maravilhosa. Eu fico triste. É difícil para mim falar sobre Jon Jones, sabe?", lamentou Anderson.

Após encerrar sua trajetória no UFC, Anderson Silva tem se aventurado no boxe, garantindo boas atuações e vitórias nas duas apresentações que fez até o momento dentro do ringue. Na primeira, em junho deste ano, "Spider" superou o ex-campeão mundial Julio Cesar Chavez Jr. Na sequência, três meses depois, foi a vez do também ex-UFC Tito Ortiz ser derrotado pelo brasileiro, por nocaute.

Por sua vez, Jon Jones segue sem previsão de retorno ao octógono do Ultimate. O ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) não luta desde fevereiro do ano passado e vinha se dedicando ao processo de transição física para competir no peso-pesado. Agora, após ser preso novamente, sua volta pode ser adiada mais uma vez.

O americano foi detido pela polícia na última sexta-feira (24), em Las Vegas, sob acusações de violência doméstica, lesão corporal e violação de veículo. A prisão aconteceu poucas horas após Jones participar da cerimônia do Hall da Fama do UFC, onde sua primeira luta contra Alexander Gustafsson foi homenageada.

MMA