PUBLICIDADE
Topo

Esporte

McKee vibra com triunfo sobre 'Pitbull' e mira conquistar título dos leves do Bellator

Ag. Fight

Ag. Fight

01/08/2021 11h07

AJ McKee fez história no Bellator 263. No evento realizado no último sábado (31), na Califórnia (EUA), o americano enfrentou Patrício Freire na final do GP do peso-pena (66 kg) e, simplesmente, não tomou conhecimento da lenda da organização. 'Mercenary' precisou de menos de dois minutos de luta para finalizar 'Pitbull' e, consequentemente, faturou o torneio, o cinturão da categoria e um milhão de dólares (cerca de R$ 5 milhões). Mas, ao que parece, o atleta não está satisfeito.

Na coletiva de imprensa pós-Bellator 263, McKee vibrou com a vitória sobre 'Pitbull', principalmente, da forma como foi. Antes de finalizar Patrício com uma guilhotina, o americano o abalou com um chute alto e aplicou uma blitz que quase nocauteou o rival. Empolgado com o triunfo e com sua atuação, 'Mercenary' já projetou seu futuro na companhia.

Campeão do peso-pena, McKee dá como certa a mudança para o peso-leve (70 kg) no futuro. Curiosamente, o número um da categoria também é Patrício, que segue sem defender o título. Vale lembrar que, antes de enfrentar o brasileiro, 'Mercenary' avisou que seria seu carrasco no Bellator. Após cumprir uma parte de sua profecia, a jóia do MMA está pronta para o segundo grande ato de sua carreira.

"Para fazer do jeito que eu fiz, eu disse que faria de forma estilosa. Feito em um. Quando o abalei, pensei que tinha que ser naquele momento. Eu, simplesmente, sabia. Depois do chute na cabeça, o acertei com um upper e o vi desistir. Ele não precisava mais, mas o árbitro disse para não parar de socar até ele mandar. Sonhei com essa luta e sabia que venceria. Orei e, na mesma noite, tive uma visão. Agora, talvez tente o título dos leves. Não sei. Estou apenas curtindo este momento", declarou o campeão do Bellator, antes de completar.

"Tecnicamente, sou um campeão duplo, porque o título do GP dos penas e o cinturão são um só. Estar nos penas não é fácil. Talvez, faça algumas superlutas, mas estou quase subindo para os leves. Ele é, era o melhor pena. Depende de quem aparece agora. A saúde é a chave. Posso lutar nos penas, mas conforme envelheço e fico maior e mais forte, vai ficar cada vez mais difícil. Tenho vontade de subir. Várias coisas aconteceram e me mantiveram aqui por mais tempo do que o esperado, mas o tempo de Deus é perfeito", concluiu.

AJ McKee, de 26 anos, é filho do veterano Antonio McKee, ex-lutador de MMA, e, mesmo com a pouca idade, já é um dos símbolos do Bellator. O atleta iniciou sua carreira em 2015, disputou 18 lutas e venceu todas, sendo seis por nocaute e sete por finalização. A curiosidade é que todos os combates do americano foram realizados pela organização de Scott Coker.

Esporte