PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Michel Pereira mostra confiança em ousada tática de negociação contratual com o UFC

Ag. Fight

Ag. Fight

17/06/2021 06h00

Escalado para enfrentar Niko Price no próximo dia 10 de julho, pelo card do UFC 264, que terá como sede a cidade de Las Vegas (EUA), Michel Pereira chega para o combate, mais uma vez, com apenas uma luta em seu contrato com o Ultimate. A situação tem se repetido nos últimos compromissos do paraense, e faz parte de uma ousada estratégia articulada pelo lutador e pela empresa que gerencia sua carreira, a 'Paradigm Sports'.

De estilo agressivo e pouco ortodoxo na luta em pé, com direito a golpes acrobáticos, o 'Paraense Voador' já ganhou simpatizantes entre os fãs e dirigentes do Ultimate. Porém, o fato de ainda não ter garantido uma vaga no ranking dos meio-médios do UFC afeta o poder de barganha de Michel e de seus representantes nas negociações por uma boa remuneração, e isso os levou a optarem por seguir na entidade com contratos de curta duração, tendo apenas uma luta prevista no acordo.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight (veja acima ou clique aqui), Michel explicou o raciocínio por trás da ousada tática de negociação e se mostrou confiante no sucesso da mesma. Vale destacar que a prática mais comum dentro do UFC é de contratos mais longos, normalmente com quatro combates acordados.

"Uma coisa é você fechar um contrato sendo ranqueado, outra coisa é você fechar um contrato com o UFC não sendo ranqueado. Então, por confiar no meu trabalho, eu prefiro fechar um contrato estando ranqueado. Eu e meu empresário chegamos à conclusão que é melhor fechar um contrato (longo) com o UFC estando no ranking. Os valores vão ser melhores, a gente vai ganhar muito melhor estando ranqueado. Então, eu estou arriscando, confio no meu trabalho", explicou Michel, antes de completar.

"Tudo pode acontecer porque é luta, mas eu sei do meu potencial, sei do meu esforço, da minha dedicação nos treinos, na minha vida, o que eu faço para eu chegar bem e lutar. Então, eu confio que o resultado (da aposta) vai ser positivo. Já é, acho, a terceira luta que eu estou fazendo assim, fechando uma luta por contrato. E eu estou acreditando que eu vou entrar no ranking, com essa (vitória) agora eu entro. E aí nós vamos conversar, meu empresário com o UFC. Aí nós vamos negociar", finalizou.

Após estrear com o pé direito no UFC ao nocautear Danny Roberts, em maio de 2019, Michel Pereira duas inesperadas derrotas em sequência, para Tristan Connelly e Diego Sanchez. O meio-médio se recuperou em seus dois compromissos mais recentes, com vitórias sobre Zelim Imadaev e Khaos Williams, respectivamente.

Dependendo de sua apresentação diante de Niko Price, no UFC 264, o 'Paraense Voador' pode pleitear uma vaga no top 15 da divisão até 77 kg da organização. Para isso, Michel tem feito sua preparação na 'Overcome Academy', do preparador físico Rafael Alejarra, que fica localizada em Las Vegas, mesmo local onde o evento vai acontecer.

Esporte