PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Bicampeã olímpica de judô afirma que pediu para o PFL contratar Cris 'Cyborg'

Ag. Fight

Ag. Fight

13/05/2021 13h21

Kayla Harrison ainda está no início de sua trajetória no MMA, mas já impressiona parte dos fãs do esporte em suas aparições no PFL. A bicampeã olímpica de judô estreou nas artes marciais mistas em 2018 e, rapidamente, se transformou em uma das principais estrelas da organização. Invicta e dominante diante das adversárias, a atleta busca enfrentar profissionais de alto nível para elevar seu nome na modalidade.

Em entrevista à 'ESPN' americana, Kayla revelou que pediu para o PFL contratar Cris 'Cyborg'. Vale lembrar que o cenário quase se tornou realidade em 2019, quando a brasileira se tornou agente livre após não entrar em acordo com o UFC. Para a infelicidade da bicampeã olímpica de judô, a curitibana assinou com o Bellator na sequência. De qualquer forma, tanto Kayla, quanto 'Cyborg' já expressaram interesse em um possível duelo. Para se tornar a melhor lutadora da história do MMA, a ex-judoca indicou que vai perseguir os grandes nomes do esporte.

"Meu trabalho é ser considerada a maior lutadora de todos os tempos. Esse é o meu objetivo. Eu implorei para o PFL assinar com 'Cyborg'. Quero que essas lutadoras de alto nível, que estão livres, lutem no PFL, mas não estou no controle disso. É função do PFL trazer as melhores concorrentes. Se eles não puderem trazer a competição de ponta, não sei o que vai acontecer. Todos sabem do meu objetivo. Há alguma lutadora no top-10 do PFL? Eu acredito em mim e vou ser a maior lutadora de todos os tempos", declarou a profissional.

Além de mostrar interesse em enfrentar Cris 'Cyborg', Kayla Harrison também é apontada por parte dos fãs como uma atleta com capacidade de dar uma luta de verdade para Amanda Nunes, campeã do peso-galo (61 kg) e do peso-pena (66 kg) do UFC. No MMA, a americana disputou nove combates, venceu todos, sendo sete deles pela via rápida, e conquistou o GP do peso-leve (70 kg) do PFL.

Como Kayla é agenciada por Ali Abdelaziz, um dos maiores empresários do esporte, e, por mais que possua uma boa relação com o PFL, a atleta é, constantemente, apontada pela imprensa especializada como reforço do UFC para o peso-pena (66 kg). Inclusive, o contrato da bicampeã olímpica de judô com sua atual organização se encerra no final da atual temporada.

Esporte