PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Anderson lamenta lesão de Weidman: "Parece que aconteceu comigo de novo"

Anderson Silva caminha rumo ao octógono para sua última luta no UFC - Jeff Bottari/Getty Images
Anderson Silva caminha rumo ao octógono para sua última luta no UFC Imagem: Jeff Bottari/Getty Images

Carlos Antunes, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

29/04/2021 15h56

Em dezembro de 2013, Anderson Silva enfrentava Chris Weidman para tentar recuperar o cinturão do peso-médio (84 kg) do UFC, perdido justamente para o americano, em julho do mesmo ano. Porém, no segundo round do combate, o brasileiro fraturou a perna ao desferir um chute no adversário. Coube ao acaso do destino que mais de sete anos depois deste confronto marcante, o algoz de 'Spider' passasse pela mesma situação.

No último sábado (24), Weidman quebrou a perna exatamente da mesma forma como ocorreu com Anderson Silva, ao conectar um chute em Uriah Hall, no UFC 261. Pela semelhança da situação, a memória do mundo do MMA se voltou logo para o fatídico segundo duelo entre o americano e 'Spider'. Depois do veterano prestar solidariedade ao antigo rival, através de suas redes sociais, foi a vez dele comentar o episódio em conversa exclusiva com a reportagem da Ag. Fight (clique aqui), e se mostrar abalado pelo ocorrido.

"Para te falar a verdade, eu não assisto mais lutas de MMA. Então, eu fiquei sabendo (da lesão do Weidman) porque meus filhos estavam assistindo com os amigos, e eles: 'Pai, você viu o que aconteceu?'. Aí um monte de gente começou a me ligar. E eu estava vendo outras coisas. Quando eu vi, me mandaram um vídeo, eu falei: 'Caramba, cara'. Me passou um filme na cabeça, sabe. Muito ruim, muito ruim. Eu fiquei bem triste, bem chateado. Não tem nem o que falar. Eu fiquei muito triste, fiquei mal", disse, emendando.

"É um sentimento de, cara, parece que aconteceu comigo de novo, sabe? Muito ruim. É uma coisa que só quem passou sabe como é, e não deseja isso para ninguém. Eu fiquei muito chateado", completou.

Com a experiência de já ter passado por um episódio tão traumático e ter retornado ao Ultimate, Anderson Silva aposta que Weidman vai seguir o mesmo caminho. O ex-campeão dos médios destacou a mentalidade vencedora do americano para justificar sua crença de que ele não irá se abater, ou, até mesmo, cogitar encerrar a carreira na modalidade.

"Os próximos meses, os próximos dias, vão ser dias difíceis, que ele vai ter que ter muita paciência, vai ter que ter muita calma. Vai ter que estar com a família junto, porque não é fácil. Passam milhares de coisas na sua cabeça. Claro que cada um tem uma personalidade. Mas eu acredito que ele vai superar isso. Ele tem uma mente muito forte, tem mente de campeão. É um cara que sabe como lidar com as dificuldades e eu tenho certeza que ele vai passar por essa, e daqui a pouco a gente vai estar vendo ele lutando de volta", explicou o brasileiro, que após a cirurgia na perna ficou 13 meses ausente das competições.

Anderson Silva possui um cartel de 34 vitórias, 11 derrotas e um 'no contest' (luta sem resultado) em mais de 23 anos de carreira no MMA profissional. De 2006 a 2013 o brasileiro foi soberano no peso-médio do UFC, com dez defesas de cinturão seguidas, um recorde na divisão, até o momento. Em sua última apresentação, 'Spider' foi superado por Uriah Hall, em outubro de 2020, em duelo que marcou a sua despedida do octógono.

MMA