PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Após vencer a primeira luta, Ariane 'Sorriso' passa por cirurgia na coluna

Ariane "Sorriso" (em cima) aplica golpe em Na Liang no UFC 261 - Louis Grasse/PxImages
Ariane 'Sorriso' (em cima) aplica golpe em Na Liang no UFC 261 Imagem: Louis Grasse/PxImages

Ag. Fight

Ag. Fight

28/04/2021 15h35

Depois de passar todo o ano de 2020 afastada dos octógonos, tratando de algumas lesões, Ariane 'Sorriso' retornou ao UFC no último dia 24 de abril e conquistou sua primeira vitória pela companhia. Porém, a alegria da lutadora durou pouco. Nesta quarta-feira (28), a brasileira se viu obrigada a passar por uma cirurgia na coluna e deve ficar de molho por algum tempo.

A informação foi divulgada pela própria lutadora paulista, através de sua conta oficial no 'Instagram' (veja abaixo ou clique aqui). De acordo com Ariane, o problema na coluna teve início poucos dias antes do confronto contra Na Liang, pelo UFC 261, no último sábado. Mesmo com muitas dores, a peso-palha (52 kg), com a ajuda do trabalho feito pela fisioterapeuta disponibilizada pelo Ultimate, conseguiu subir no octógono e conquistar sua primeira vitória no principal evento de MMA do mundo.

No entanto, após cumprir seu compromisso com louvor, as dores se intensificaram, até se tornarem insuportáveis na terça-feira. Levada ao hospital 'UF Health North', em Jacksonville (EUA), sob os cuidados do UFC, Ariane foi avisada que precisaria passar por uma operação para corrigir uma hérnia de disco na coluna, problema que já a havia levado à mesa de cirurgia em 2020.

Aos 28 anos de idade, Ariane 'Sorriso' compete no MMA profissional desde 2014 e soma 13 vitórias, sendo nove por nocaute, e duas derrotas. Os dois únicos reveses de sua carreira vieram pelas mãos de duas lutadoras ranqueadas no top 15 da divisão dos palhas do UFC: Amanda Ribas e Angela Hill.

Confira o comunicado divulgado por Ariane 'Sorriso':

"Fala, galera! Como a maioria já vinha acompanhando nos meus stories, tive algumas lesões antes desse combate. Passei por algumas cirurgias em 2020, segui meu camp e até então estava tudo certo. Assim que desembarquei nos EUA, na semana da luta, as dores começaram. E foram piorando muito. Foi uma 'fight week' difícil, onde até caminhar tinha se tornado uma tarefa complicada.

Foi difícil para treinar, para perder peso e até para dormir. Fui fazendo sessões diariamente com a fisioterapeuta do UFC PI, Heather Linden. Mas apesar de tudo, em momento algum pensei em virar para o UFC e falar: 'Acho que não vou lutar não". Havíamos trabalhado muito para aquele momento, desistir nunca foi uma opção. Fomos para a luta.

Luta feita, braço erguido, trabalho concluído com sucesso. A adrenalina foi abaixando e as dores voltaram, ainda mais fortes. Na tarde de ontem, tive uma crise de dor e não conseguia nem me mexer. Prontamente, o UFC me trouxe ao hospital, onde os médicos constataram que as minhas dores vinham sendo causadas por conta que o disco da minha coluna está fora do lugar.

Sendo assim, terei de fazer uma cirurgia para corrigir esta lesão. Faz parte do trabalho né, no ano passado passei por esse mesmo procedimento quando constataram uma hérnia de disco! Mas é isso, são marcas da guerra! Meu médico, Dr Bruno Martins (que fez minha 1ª cirurgia), em contato direto aqui com os médicos americanos.

Nosso retorno para o Brasil estava previsto para amanhã cedo, mas por conta do procedimento, fico mais duas semanas em Jacksonville. Agradeço o carinho que venho recebendo desde sábado! Estou me esforçando para responder todas as mensagens! Obrigado UFC por essa assistência incrível que estão me dando, a toda minha equipe, Hugo Gonçalves, Munil Adriano, Marcio Mendes, que estão todo tempo aqui ao meu lado, meu manager, Tiago Okamura, que passou a madrugada aqui resolvendo toda essa situação. Mas é isso ai gente. Conto com as energias positivas de todos vocês mais uma vez! Muito obrigada! São apenas algumas semanas e já estou de volta aos treinos", detalhou Ariane 'Sorriso'.

MMA