PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ferguson aponta derrotas recentes como benéficas para retomar boa fase no UFC

Ag. Fight

Ag. Fight

21/04/2021 10h50

Depois de engatar uma sequência de 12 vitórias seguidas e ser apontado como o homem certo para destronar Khabib Nurmagomedov no peso-leve (70 kg), Tony Ferguson está vivendo sua fase mais delicada no Ultimate. Em suas últimas apresentações, ambas em 2020, o americano foi derrotado, sequência negativa que nunca tinha acontecido em sua carreira na modalidade até então.

Por isso, o americano trata seu próximo embate, diante de Beneil Dariush, no dia 15 de maio, no UFC 262, que será realizado em Houston (EUA), como uma espécie de redenção. Em entrevista à 'Submission Radio', o ex-campeão interino dos leves tratou seus recentes resultados adversos de uma maneira positiva e prometeu dar a volta por cima.

"Eu assumo toda a culpa, mas as duas derrotas que eu tive, vou ser sincero com vocês, foi a melhor experiência de aprendizado que provavelmente poderia ter tido e a melhor coisa isso era para mim e minha família", afirmou, antes de completar.

"Perseguir um cara como Khabib, tentar lutar com ele e não conseguir, e depois ter cinturões provisórios pendurados na sua frente, o jogo é o que é. Você não pode ficar bravo com o jogo. Mas como você joga o jogo é exatamente a sua postura. Mudei completamente a minha postura. (...) Estou com muita fome e estou de volta", concluiu.

Tony Ferguson, de 36 anos, é um atleta condecorado no peso-leve, mas vive a fase mais delicada de sua carreira. No passado, o ex-campeão interino da categoria venceu 12 lutas seguidas e se tornou uma ameaça para Khabib Nurmagomedov, porém o aguardado embate entre os rivais nunca aconteceu. Atualmente, 'El Cucuy' ocupa o quinto lugar no ranking da divisão e possui vitórias marcantes sobre Anthony Pettis, Donald Cerrone, Edson Barboza, Gleison 'Tibau', Josh Thomson, Kevin Lee e Rafael dos Anjos.

Esporte