PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Impactante! Youtuber Jake Paul nocauteia ex-UFC Ben Askren no 1º round

Jake Paul e Ben Askren - UFC Vegas 24 - Al Bello/Getty Images for Triller
Jake Paul e Ben Askren - UFC Vegas 24 Imagem: Al Bello/Getty Images for Triller

Ag. Fight

18/04/2021 02h44

Não demorou muito para que a curiosa disputa de boxe entre o youtuber Jake Paul e o ex-UFC Ben Askren comprovasse aquilo que os fãs de MMA já sabiam: a troca de golpes não é o ponto forte do wrestler. No entanto, a velocidade e o impacto da performance da celebridade da internet impressionou.

A começar pelo físico mais enxuto e pelo jogo de pernas visivelmente mais trabalhado em Jake Paul do que no rival. Sem encontrar o tempo de seus ataques, Askren rapidamente se tornou vítima da precisão de uma combinação simples do oponente, que também carregava a superioridade de envergadura. Jab, direto e nocaute.

Após cair com o rosto no chão, o wrestler tentou retornar ao combate, mas foi interrompido pelo árbitro, que julgou que ele não tinha mais condições de prosseguir na disputa. Desta forma, Paul ampliou seu cartel profissional na modalidade para três vitórias e nenhuma derrota.

Estrela principal da noite, o youtuber ainda contou com um evento de gala para alavancar ainda mais o seu nome. Com comentários de Snoop Dogg e Oscar de La Hoya, a noite de lutas ainda contou com shows de Justin Bieber e da banda Major Lazer, trunfo para tornar a venda de pay-per-view mais impactante no cenário americano.

Ex-campeão do UFC também perde

Veterano do MMA, Frank Mir, que por duas vezes ostentou o título de campeão peso-pesado do UFC, também fez sua estreia na nobre arte e, assim como o colega Ben Askren, deixou o ringue derrotado. No entanto, sem motivos para se envergonhar.

Afinal, ele mediu forças com Steve Cunningham, ex-campeão mundial cruzador pela IBF (Federação Internacional de Boxe) - e resistiu até o final. Cerca de 30 kg mais pesados do que o adversário, Mir sofreu com a velocidade e o jogo de pernas do pugilista.

Pior durante todos os seis assaltos disputados, o ex-UFC apostou em ataques singulares, especialmente cruzados, na tentativa de pressionar e acuar o oponente, que não encontrou dificuldades para 'bailar' por todo o ringue e somar os pontos necessários para vitória.

MMA