PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Jennifer Maia se considera uma lutadora melhor após derrota para Valentina

Jennifer Maia já lutou pelo cinturão do UFC - Mike Roach/Zuffa LLC via Getty Images
Jennifer Maia já lutou pelo cinturão do UFC Imagem: Mike Roach/Zuffa LLC via Getty Images

Carlos Antunes, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

03/04/2021 08h00

Em sua última luta, Jennifer Maia encontrou um obstáculo e tanto pela frente e, mesmo assim, impressionou no octógono. No UFC 255, evento realizado na temporada 2020, em Las Vegas (EUA), a brasileira disputou o cinturão do peso-mosca (57 kg) contra Valentina Shevchenko e não conseguiu destronar a campeã, mas viveu bons momentos no embate. Apesar do revés, a curitibana sinalizou que o resultado foi favorável para sua carreira.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight, Jennifer destacou que seu bom desempenho contra Valentina é a prova de que está no caminho certo para se tornar campeã do peso-mosca do UFC. A brasileira se mostrou grata pela oportunidade de encarar uma adversária de alto nível e indicou que seu planejamento é colocar em prática tudo que aprendeu no duelo contra Jessica Eye, sua adversária na edição de número 264, que acontece no dia dez de julho, ainda sem local definido.

De acordo com Jennifer, um dos pontos que ela recuperou após enfrentar Valentina foi sua confiança. Na ocasião, as casas de apostas apontavam um grande favoritismo para a campeã do peso-mosca, porém a brasileira ignorou os números e chegou a vencer um dos cinco rounds. Para conseguir tal feito, Jennifer apostou em sua força e em travar o combate na grade e no chão. Como surpreendeu 'Bullet', a curitibana adiantou que não teme qualquer oponente.

"Penso nessa luta e aprendi muito. Dei tudo de mim, mas sofro em assistir e saber que por detalhes eu poderia vencer. Me fez evoluir muito para entrar para as próximas lutas. Se lutei com a melhor de igual para igual, com as outras vou me sentir preparada. Eu posso arriscar e ir para cima. Às vezes, fico com medo de errar e faço um jogo seguro. Sou completa e posso me destacar em qualquer área. Me considero uma lutadora melhor, porque amadureci . Foi uma experiência incrível e me faz entrar mais confiante", analisou Jennifer.

Assim como Amanda Nunes é dominante no peso-galo (61 kg) e peso-pena (66 kg) do UFC, Valentina possui um longo reinado no peso-mosca. 'Bullet' conquistou o título da categoria em 2018 e realizou quatro defesas de cinturão. Não à toa, a lutadora é considerada por parte da comunidade do MMA como intocável na divisão. No entanto, Jennifer alertou que, às vezes, os favoritos são derrotados, quando menos se espera. Inclusive, a brasileira prometeu que o resultado vai ser diferente em uma eventual revanche contra Valentina.

"Ninguém é invencível. No momento, ela está atuando de forma perfeita. É difícil tirar esse título dela. Eu me sentia uma das pessoas que seria capaz, mas, mesmo fazendo uma boa luta, não consegui. A categoria está se movimentando. Acredito que em breve, se não for a Jéssica, torço para que chegue minha oportunidade novamente de disputar o título. Em uma segunda luta contra ela, tenho mais chances de vencer", concluiu.

Atualmente, Jennifer Maia, de 32 anos, se encontra na quarta posição no ranking do peso-mosca, ou seja, não está tão distante de receber uma nova oportunidade de disputar o cinturão da categoria. Para permanecer no páreo, a ex-campeã do Invicta terá que superar Jessica Eye, que possui duas derrotas seguidas.

Já Valentina Shevchenko vai colocar o título da divisão em jogo pela quinta vez contra Jéssica Andrade, no UFC 261, atração que acontece no dia 24 de abril, na Florida (EUA). O show também conta com as disputas de cinturão dos meio-médios (77 kg), entre Kamaru Usman e Jorge Masvidal, e do peso-palha (52 kg), que coloca frente a frente Zhang Weili e Rose Namajunas.

MMA