PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Sensação do UFC se aposenta após meses de luta contra covid-19; Dana nega

Khamzat Chimaev comemora vitória sobre Rhys McKee no ano passado - Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images
Khamzat Chimaev comemora vitória sobre Rhys McKee no ano passado Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images

Ag. Fight

Ag. Fight

02/03/2021 11h03

Mesmo sendo um atleta de ponta, Khamzat Chimaev parece não estar encontrando forças para batalhar contra os efeitos da Covid-19. Pelo menos é isso que o lutador do UFC deu a entender ao surpreender o mundo do MMA com um post de despedida em sua conta no Instagram.

Ainda em recuperação de problemas de saúde relacionados à COVID-19, que o obrigaram a cancelar pela terceira vez o duelo contra Leon Edwards, Chimaev disse que a briga pelo cinturão não era a batalha mais importante de sua vida, sugerindo que sua trajetória no esporte havia chegado ao fim. Contudo, de acordo com Dana White, presidente do UFC, tudo não passou de um mal entendido e o russo naturalizado sueco continuará sua carreira assim que estiver completamente curado.

Sofrendo com fortes sintomas após ter sido infectado pelo coronavírus, Khamzat chegou a ser hospitalizado na Suécia. Para monitorar a situação de perto, o UFC optou por levar o lutador para Las Vegas (EUA), onde tem recebido o tratamento necessário. Porém, as publicações feitas por Chimaev na última segunda-feira levaram a crer que nem mesmo o tratamento oferecido em território norte-americano esteja sendo eficaz para combater a doença.

"Eu quero agradecer muito a todos por me apoiarem na minha jornada nesse esporte. Eu acho que para mim acabou. Sim, eu sei que não peguei o cinturão, mas essa não é a vitória mais importante nessa vida. Isso pode te deixar chateado, mas meu coração e meu corpo dizem outra coisa. Eu quero agradecer imensamente ao meu time All Stars Gym Sweeden e um muito obrigado ao UFC", escreveu Chimaev.

Além da foto e do texto em tom de despedida postados no feed de sua página do Instagram, o lutador de origem chechena também compartilhou uma foto na ferramenta stories, do mesmo aplicativo, do que parecia ser sangue em uma pia de banheiro. Apesar dos indícios, Dana White - em entrevista ao site 'MMA Junkie' negou a possibilidade de Chimaev se aposentar neste momento e creditou os comentários do sueco ao desgaste emocional pelo qual o mesmo tem passado.

"Quando ele chegou aqui (em Las Vegas), os médicos tomaram conta dele, e eles o colocaram (em tratamento) com prednisona, que é um esteroide forte para c***. Então, ele está tomando prednisona e ele deveria tomar essa coisa e relaxar, deixar com que ele se recupere. Ele foi lá e treinou hoje, se sentiu uma m***, se emocionou e postou aquilo", revelou Dana, antes de completar.

"Ele não deveria estar treinando, mas você sabe, esse cara é um selvagem. Ele quer lutar todo final de semana, e agora ele não pode nem treinar, então ele ficou um pouco emocionado e postou aquilo, mas ele não vai desistir. Ele não deveria estar treinando e ele está muito frustrado. Ele está treinando quando deveria estar descansando. Ele tem que se manter afastado (dos treinos), pelo menos enquanto ele estiver tomando essa medicação", ponderou o presidente do UFC, que ainda projeta o retorno de Chimaev aos octógonos para junho deste ano.

Desconhecido do grande público, Khamzat Chimaev estreou pelo UFC em julho do ano passado e, em pouco mais de dois meses, conquistou três vitórias consecutivas, todas de forma contundente, se tornando uma das principais sensações da organização. A rápida ascensão garantiu ao sueco a chance de enfrentar Leon Edwards, terceiro colocado no ranking meio-médio (77 kg) da liga, mas a COVID-19 atrapalhou a realização do confronto em três oportunidades.

Originalmente, os lutadores liderariam o último card de 2020 do Ultimate, no dia 19 de dezembro, mas um teste positivo de COVID-19 do atleta britânico obrigou a entidade a cancelar o duelo. O combate foi, então, remarcado para o dia 20 de janeiro. Desta vez, foi Chimaev o infectado pelo vírus, adiando novamente a disputa. Por último, o UFC esperava promover o confronto no dia 13 de março, mas devido à situação atual do sueco, a peleja foi retirada do card do evento.

MMA