PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Dillashaw minimiza título de Petr Yan e pede para por cinturão em retorno ao UFC

Ag. Fight

Ag. Fight

03/12/2020 16h48

Se o peso-galo (61 kg) do UFC vive excelente fase ao aproveitar a mistura entre veteranos e a nova safra de atletas, a categoria ficará ainda mais competitiva assim que um ex-campeão voltar a atuar. Trata-se de TJ Dillashaw, que cumpre suspensão de dois anos imposta pela USADA, devido ao uso de eritropoietina (EPO), e estará liberado em janeiro. Apesar do longo período de inatividade, o ex-número um da divisão parece estar disposto a recuperar o tempo perdido.

Em entrevista à 'ESPN' norte-americana, Dillashaw minimizou a conquista de Petr Yan diante de José Aldo, ao menosprezar o recorde do brasileiro nos galos, uma vez que ele ainda não anotou vitórias na divisão. Além disso, o ex-campeão afirmou que vai buscar esse confronto junto à organização.

"Quero essa luta pelo título imediatamente. Você tem o Petr Yan, que venceu alguém pelo cinturão que estava com duas derrotas na categoria. José Aldo tem duas derrotas, você o venceu e se autodenomina campeão? Ninguém foi dominante. Esse é o meu cinturão e quero voltar a lutar pelo título", destacou Dillashaw.

O norte-americano se tornou campeão dos galos em 2014, ao vencer Renan 'Barão', e em 2017, quando superou Cody Garbrandt, e mantém vivo o sonho de ser o número um da categoria pela terceira vez. Caso não lute pelo cinturão na sequência, o americano aponta Cory Sandhagen como um oponente de valor.

"Serei tricampeão do peso-galo. Isso é uma garantia e vai acontecer mais cedo do que as pessoas pensam. Sandhagen quer lutar comigo, porque sabe qual é o seu caminho para o cinturão. A chance pelo título é minha e ele quer me enfrentar, porque quer lutar por isso. Se eu tiver que lutar contra alguém, é melhor que seja um top-5", finalizou.

A última aparição de TJ Dillashaw aconteceu em janeiro de 2019, quando desceu para o peso-mosca (57 kg) e acabou nocauteado em 32 segundos por Henry Cejudo. Além da dura derrota, o atleta recebeu uma suspensão de dois anos pela USADA. Antes do embate contra Cejudo, TJ havia vencido Cody Garbrandt, duas vezes, e os brasileiros John Lineker e Raphael Assunção.

Esporte