PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Cormier cita doping para afastar Jones da discussão sobre 'melhor de todos'

Jon Jones é atacado por Daniel Cormier por causa da discussão do "melhor de todos os tempos" - Ronald Martinez/Getty Images
Jon Jones é atacado por Daniel Cormier por causa da discussão do 'melhor de todos os tempos' Imagem: Ronald Martinez/Getty Images

Da Ag. Fight

16/11/2020 13h59

A discussão sobre quem é o "GOAT" (sigla em inglês para 'melhor de todos os tempos') no MMA ganhou bastante força ultimamente. Quem não gostou nada disso foi Jon Jones, antigo dono da primeira posição e considerado como o detentor do status de melhor de todos os tempos. No entanto, de acordo com Daniel Cormier, ex-campeão Jones deve-se considerar mais do que apenas recordes para este debate.

Para Jon Jones, seus 15 confrontos válidos por disputa de títulos no Ultimate provam que ele merece ser considerado o 'GOAT', uma vez que Khabib possui apenas quatro.

Mas o ex-rival do americano não parece concordar com os parâmetros estabelecidos por ele. Em entrevista ao podcast do site 'MMA Fighting', Daniel Cormier afirmou que outras questões devem ser levadas em conta, como o fato de 'Bones' já ter falhado nos testes antidoping.

"Um dos caras mais talentosos que você vai conhecer, mas, novamente, para mim, resultados ruins nos testes [de drogas] eliminam você da conversa. É muito perigoso", declarou Cormier.

"Então, acho que quando você começa a pensar sobre o melhor de todos os tempos, por todas as coisas e todas as grandes vitórias, você não pode olhar [só] para elas. Pessoalmente, sendo um cara que foi prejudicado por essas lutas a longo prazo em minha carreira, é difícil dizer que [Jon Jones] é o melhor de todos os tempos, todas as vezes em que lutamos, havia algum tipo de problema. Isso, para mim, meio que muda a conversa", finalizou.

Nas duas vezes em que os lutadores se encararam no octógono, Jon Jones teve problemas com os testes antidoping. Em janeiro de 2015, cerca de uma semana após vencer Cormier no UFC 182, 'Bones' foi flagrado com metabólitos de cocaína em seu corpo. No ano seguinte, ele foi retirado da luta principal do UFC 200 pelo doping.

Em sua revanche em 2017, Jones nocauteou 'DC', mas o resultado foi transformado 'No Contest' (sem vencedor) pois o atleta testou positivo para turinabol, um esteróide utilizado para ganhos de massa muscular.

Além de Jon Jones, Cormier comentou sobre Anderson Silva, outro ex-rival que também passou por problemas com testes antidoping. O brasileiro foi suspenso em novembro de 2017, após testar positivo para o uso de metiltestosterona, que é testosterona sintética e hidroclorotiazida, um diurético. De acordo com 'DC', ambos poderiam ter alcançado sucesso sem precisar fazer uso de substâncias proibidas.

"Para qualquer um, até o Anderson [Silva]. Não me importo se é estimulante, não importa. É um teste ruim, isso elimina você. É uma me*** também, porque eles são tão talentosos que acho que nenhum deles precisava fazer algo errado e poderiam ficar limpos", lamentou Cormier.

MMA