PUBLICIDADE
Topo

Esporte

'Pezão' promete processar organização do Taura MMA e revela ida para outro evento

Ag. Fight

Ag. Fight

30/10/2020 06h00

Inicialmente escalado para o 'Taura MMA 11', que acontece nesta sexta-feira (30) nos EUA, Antônio 'Pezão' foi retirado do show no qual iria encarar Brett Martin. A justificativa do evento foi que um dos exames do brasileiro estava fora do prazo estipulado pela Comissão Atlética e não haveria tempo hábil para fazer um novo teste. No entanto, o ex-lutador do UFC fez duras críticas a organização e questionou os argumentos da liga.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, 'Pezão' afirmou que o problema todo foi por culpa do Taura, que deixou para a última hora a questão do seu exame. De acordo com o lutador, ele não teria nenhum problema de saúde para se apresentar normalmente. Na sequência, o atleta desferiu duras críticas à organização da franquia.

"Foi falta de profissionalismo, foi falta de responsabilidade e infelizmente aconteceu o que os fãs não queriam e eu também não, que era não ter a luta. Deram algumas declarações que foi por questões médicas, em tese sim, mas questões médicas que tinha passado no dia 14 de outubro, simplesmente eles não ligaram para a pessoa que tinha que ligar sobre os exames. Estavam atolados em muita coisa, porque tinha um evento aqui no Brasil e outro nos Estados Unidos. Estão querendo abraçar o mundo. Quando vieram realmente fazer, viram que não daria tempo. Até daria, porque nos Estados Unidos você sai com o resultado no mesmo dia. Bastava o evento querer. Não foi problema médico, estou bem de saúde. Foi irresponsabilidade grande de não colocarem um responsável para fazer o que deveria ser feito. São muito desorganizados", explicou.

Além do problema envolvendo os exames de 'Pezão', o lutador também citou uma suposta dívida do Taura. De acordo com o ex-desafiante ao cinturão dos pesados do Ultimate, assim que assinou com a franquia, lhe foi prometido uma quantia que até agora não foi paga. Com tantos transtornos, o veterano adiantou que não pretende mais atuar pela organização.

"Quando fechei o contrato, pedi um adiantamento e ele nunca veio. O Djonatan me pediu um prazo, por conta da situação do COVID-19, e eu disse que não teria problemas. Isso foi dia 8 de julho, mas ele disse que até agosto não teria problema, mas o depósito nunca chegou. Tinha uma cláusula de um visto, esse visto que a princípio tinham gasto 20 mil dólares. Não foi cumprido também. A desculpa era do COVID-19 e houve dois descumprimentos do contrato. Já falei com meu advogado e ele vai entrar em uma ação contra eles, porque fui o maior prejudicado", disparou, antes de completar.

"Vamos pedir o cancelamento do contrato porque são pessoas sem palavras, sem escrúpulos e não respeitam o profissional. Tenho anos de carreira e nunca fui tratado assim. Foi falta de respeito comigo muito grande. Eles estavam sempre com desculpas e não acontecia nada. Evento que eu não quero mais fazer parte. Infelizmente. Estava com muita vontade de lutar e muito bem fisicamente. Eles ainda continuaram fazendo propaganda, mesmo sabendo que não iria lutar. Isso é enganar o público", concluiu.

Apesar da iminente saída do Taura, 'Pezão' não vai ficar muito tempo longe das competições. O peso-pesado afirmou que já está em negociação adiantada para atuar no AFC, que vai acontecer na França, no dia 12 de dezembro. No entanto, o brasileiro disse que seu adversário ainda está para ser confirmado.

"Devo lutar em dezembro. Fechei algo para dezembro e se Deus quiser vai dar tudo certo. Mostraram ser bastante profissionais, estão cumprindo tudo que prometeram. Peço desculpas ao Brett, infelizmente não vai acontecer a luta. Estou voando, porque queria voltar com o pezão direito. Foi falta de respeito com o Brett também. Foi uma bagunça, são amadores. Amadores não, porque para isso teria que melhorar. É triste. Evento que tinha tudo para crescer e entrar em em caminho certo, contratou grandes nomes do MMA, mas não respeitam o profissional", finalizou.

Com 19 vitórias e 12 derrotas na carreira no MMA, Antonio 'Pezão' já chegou a disputar o cinturão do peso-pesado do Ultimate, em 2013, mas foi derrotado por Cain Velásquez, por nocaute técnico. Além disso, um dos momentos mais marcantes do lutador foi o triunfo sobre Fedor Emelianenko, em 2011, pelo extinto Strikeforce.

Esporte