PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Treinador brasileiro aposta em sucesso de Paige VanZant no boxe sem luvas

Ag. Fight

Ag. Fight

30/09/2020 06h00

Depois de oito anos no MMA profissional, Paige VanZant agora vai se aventurar no boxe sem luvas. A americana, que em julho deste ano foi finalizada por Amanda Ribas no UFC 251, decidiu mudar de ares e assinou contrato com o Bare Knuckle FC. A estreia da lutadora será no dia 14 de novembro, embora ainda não haja confirmação do nome de sua adversária.

Para fazer bonito no debute na nova modalidade, VanZant treina sob os olhares atentos de Gabriel de Oliveira, filho do medalhista de bronze olímpico de 1968, Servilio de Oliveira, e um dos principais treinadores de boxe da equipe 'American Top Team'. Por isso, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o brasileiro revelou qual foi a primeira impressão que teve da atleta.

"Ela é interessada em aprender, escuta o que falamos para fazer. Acho que ela vai ter sucesso e não será apenas mais um rostinho bonito. Ela não é uma boxer de ofício, mas também não é besta. Tem uma boa linha de jogo, de movimentação, sabe usar as mãos. Só precisamos fazer os ajustes para chegar ao ponto de lutar boxe", disse Gabriel.

Depois de meses com o trabalho em andamento, Gabriel destacou o crescimento de VanZant nos treinamentos. Com contato diário e auxiliando de perto as suas atividades para aprimorar a parte em pé da americana, o brasileiro justificou um dos fatores que observou para acreditar que a ex-UFC pode se destacar nesta nova fase.

"Ela tem trabalhado também com o Katel Kulbis e com o 'Macarrão'. Embora eles sejam do muay thai, têm base sólida no boxe e ajudaram no camp do (Thiago) 'Pitbull' para a estreia dele no Bare Knuckle também. O trabalho está muito bom e ela vai chegar bem preparada. Coração e coragem ela têm, e isso é importante para esse tipo de luta. Quando tomar o primeiro soco na cara não vai correr", concluiu o treinador.

Aos 26 anos, VanZant acumula cartel como lutadora profissional de MMA com oito vitórias e cinco derrotas. No UFC, a atleta venceu cinco de suas nove apresentações no cage. Em julho deste ano, após ser finalizada por Amanda Ribas, a lutadora preferiu negociar com outras organizações e deixou o maior torneio de lutas do mundo.

Esporte