PUBLICIDADE
Topo

Esporte

'Cowboy' Cerrone elege performance no UFC Las Vegas 11 como pior da carreira

Ag. Fight

Ag. Fight

21/09/2020 13h24

Apesar de ter conseguido se recuperar de um início de luta ruim e, com o auxílio de um ponto retirado do adversário - por conta de repetidas dedadas no olho -, ter saído do octógono do UFC Las Vegas 11 com um empate majoritário, Donald Cerrone não ficou nem um pouco satisfeito com a sua performance diante de Niko Price no último sábado (19). E, esbanjando sinceridade, o veterano não se furtou de expressar o sentimento de frustração na coletiva de imprensa após o evento.

Durante a conversa com a imprensa, Cerrone - que vinha de quatro derrotas consecutivas - declarou que, apesar do resultado oficial na papeleta dos juízes, considera o duelo contra Niko Price como mais um revés sofrido. Ciente da importância de uma boa apresentação seguida de vitória neste combate, o 'Cowboy' teve dificuldade em explicar o desempenho abaixo do esperado, considerado por ele como o pior de sua carreira, e revelou inclusive que precisou 'conversar consigo mesmo' para se recuperar na peleja após um início desastroso.

"Essa é a pior performance que eu já tive, sem dúvida. Eu estou muito chateado comigo mesmo. Não sei como dizer isso de outra forma, mas eu definitivamente conto essa luta como uma derrota. Essa é a quinta em sequência. E para alguém que estava lá lutando para manter seu emprego, esse não foi um trabalho muito bom", lamentou Cerrone, antes de tentar explicar o motivo para o fraco desempenho.

"Sabe, (durante) todo o camp, toda a semana, eu me senti bem. Tudo parecia muito bem. Eu estava esperando que o 'Cowboy' fosse aparecer. E então, não. Primeiro round, eu entro lá - eu acho que estava apenas pensando quantos socos eu podia aguentar até ser nocauteado. Eu tive que ter uma conversa séria comigo mesmo. Teve uma hora que eu quase caí de joelhos e eu pensei: 'Oh, seu ***! Vamos lá'. Enquanto isso, ele estava descarregando (socos) em mim", contou o veterano, que descartou a possibilidade de aposentadoria e sugeriu uma revanche contra Niko Price no futuro.

Ainda que tenha negado a intenção de pendurar as luvas no momento, Donald Cerrone pode ter que convencer Dana White - presidente do UFC - de que ainda tem condições de competir. Na coletiva de imprensa realizada logo após o UFC Las Vegas 11, o dirigente indicou que pretende conversar com o veterano, de 37 anos e que possui mais de 50 lutas em sua carreira, sobre o seu futuro no esporte, sugerindo que pode tentar convencê-lo a se aposentar.

Esporte