PUBLICIDADE
Topo

MMA


Raulian Paiva justifica falha em pesagem do UFC e promete tirar lição

Raulian Paiva não bateu o peso correto para o UFC 251 - Jon Roberts/ Ag Fight
Raulian Paiva não bateu o peso correto para o UFC 251 Imagem: Jon Roberts/ Ag Fight

Nesta sexta-feira (10) foi realizada a pesagem oficial do UFC 251 e Raulian Paiva, um dos brasileiros confirmados no show, falhou na hora de subir na balança e extrapolou o limite da categoria peso-mosca (57 kg) por três libras. Como punição, ele terá que ceder parte de sua bolsa para o oponente Zhalgas Zhumagulov. Após esse episódio, o lutador fez questão de se justificar pelo seu erro.

Em entrevista exclusiva Ag.Fight, o lutador revelado pelo 'Contender Series' admitiu que estava com excesso de peso quando sua luta foi confirmada. Dessa maneira, ele precisou acelerar o corte de peso que, no fim das contas, acabou sendo drástico para seu corpo. Ciente do erro, Raulian disse que vai utilizar esse episódio como lição para não cometer a mesma falha no futuro.

"Eu tirei muito peso. Estava baixando de 79 kg. foi meu limite. Quando chegou a 58 kg eu não consegui tirar mais nada. Estava muito fraco, debilitado com o processo de perda de peso e não teve jeito. É a primeira vez que não bato o peso, mas para tudo tem sua primeira vez. Que sirva de exemplo para mim nas próximas", disse, antes de explicar um dos motivos por acreditar não ter conseguido manter o corte de peso adequado.

"Geralmente baixo de 75, 76 kg. Só que meu foco estava muito bem depois da luta com o De La Rosa, não me machuquei e cheguei treinando, mantendo meu peso leve, com 68, 70 kg. Mas começou a quarentena, fechou tudo e não conseguia nem correr na rua. Quando fui ver estava com 79 kg, com luta marcada. Com essa experiência agora vou tentar manter ao máximo 70 kg", completou o amapaense.

Após conquistar o contrato com o Ultimate através do programa 'Contender Series', que angaria novos atletas para a liga, Raulian Paiva estreou na principal organização de MMA do planeta com uma derrota controversa para Kai Kara-France, por decisão dividida dos juízes, no UFC 234, em fevereiro de 2019. Depois de mais um revés, para o compatriota Rogério Bontorin, o peso-mosca conseguiu sua primeira vitória na entidade em fevereiro deste ano, quando nocauteou Mark De La Rosa no segundo round.

MMA