PUBLICIDADE
Topo

Deiveson testa positivo para a COVID-19 e luta pelo título fica ameaçada

Ag. Fight

Ag. Fight

10/07/2020 22h51

Deiveson Figueiredo testou positivo para a COVID-19 nesta sexta-feira - Gaspar Bruno

Mais uma notícia de última hora ameaça a realização de um dos eventos do UFC na 'Ilha da Luta'. O brasileiro Deiveson Figueiredo testou positivo para a COVID-19 nesta sexta-feira (10) e sua participação no duelo contra Joseph Benavidez, válido pelo cinturão dos pesos-moscas (57 kg), está ameaçado.

A notícia, publicada em primeira mão pelo site 'Combate.com', foi confirmada pela reportagem da Ag. Fight com Wallid Ismail, empresário do atleta, que afirmou que Deiveson não foi cortado do evento e que fará um novo exame neste sábado às 11 da manhã. O resultado dele é que definirá o futuro do main evento do card do dia 25 de julho.

"O Deiveson sentiu sintomas e testou positivo em maio. Se cuidou, descansou, melhorou e voltou a treinar. Na semana passada ele fez outros testes e deu sinais de anticorpos, com vírus inativo. Hoje (sexta) um exame deu que o vírus está ativo. Não tem como ele ficar ativo por dois meses", narrou o empresário, revelando que enviou todos os exames feitos pelo lutador, inclusive os de maio, para os responsáveis pelo UFC.

"Não tem como ter dado positivo, tanto que não cortaram ele do card. Ele fará o exame amanhã e o resultado deve sair domingo meio-dia. Dando tudo certo, ele viaja no domingo para Abu Dhabi. Mas, sério, o Deiveson está tranquilo, confiante e no peso", declarou, otimista.

Em sua última apresentação, o atleta nocauteou o mesmo Joseph Benavidez, mas não levou o cinturão do UFC por que não bateu o peso correto de sua divisão um dia antes do combate. Desta forma, Deiveson adotou uma nova dieta para chegar na 'Ilha da Luta' mais leve do que o de costume na semana do confronto.

Esporte