PUBLICIDADE
Topo

MMA


Treinador de Amanda Nunes tranquiliza fãs sobre possível aposentadoria

Amanda Nunes acerta soco em Felicia Spencer, durante combate no UFC 250 - Handout/Zuffa LLC via Getty Images
Amanda Nunes acerta soco em Felicia Spencer, durante combate no UFC 250 Imagem: Handout/Zuffa LLC via Getty Images

Carlos Antunes, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

04/07/2020 09h00

Após derrotar Felicia Spencer, em maio deste ano, e fazer história como a primeira lutadora a defender dois cinturões simultaneamente - no peso-pena (66 kg) e peso-galo (61 kg) - Amanda Nunes admitiu que pode se aposentar do esporte para focar em outros projetos pessoais. Essa notícia pegou o mundo do MMA de surpresa, e até mesmo Dana White, que não escondeu a insatisfação com essa possibilidade. Entretanto, o treinador da brasileira e líder da American Top Team, 'Conan' Silveira, tratou de tranquilizar os fãs.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag.Fight, Conan deu a sua interpretação do teor da declaração da 'Leoa'. De acordo com ele, a campeã do UFC só quis deixar claro que, caso tivesse vontade, já poderia pendurar as luvas, por tudo que já conquistou em sua carreira. Porém, o treinador, que sempre faz parte de todas os camps da brasileira e a conhece bem, adiantou que não a vê parando de lutar no momento.

"Acho que foi interpretado de uma maneira errada. Ela não falou oficialmente isso. Só que hoje ela se encontra em uma posição que poderia fazer. Foi de uma maneira respeitosa, mas teve um mal-entendido. Uma coisa é falar que vai, outra é que está nas condições disso. Não a vejo parando de lutar agora. Mas o que ela conseguiu lhe dá esse direito para isso. Ela é a única lutadora do mundo a ter dois cinturões, em duas categorias diferentes ao mesmo tempo. Tem credenciais para isso", explicou o treinador.

Dessa maneira, com a previsão de ver mais vezes Amanda Nunes dentro do octógono, surge a dúvida de qual será a próxima adversária da brasileira. Por ela ter defendido recentemente o título do peso-pena, a expectativa é que ela lute para manter sua coroa nos galos na sequência. Apesar de Amanda ter praticamente "limpado" a divisão, vencendo as principais candidatas, Conan pregou respeito por possíveis rivais no futuro.

"Todas as lutadoras tem esse desafio de tentar tirar esse cinturão dela no momento que estão sendo colocadas nessa posição. Não sei como a categoria está agora, como muita gente disse, ela limpou a categoria, tanto de cima, quanto e baixo, ganhou de ex-campeãs. Mas nesse momento ela quer curtir a gravidez da Nina, ser mãe. Esse é o passo mais importante. Depois vamos ver o que o UFC vai fazer. Existem lutas marcadas, como a da Holly Holm com a Aldana. Não sei o que estão planejando fazer com a divisão de cima. É difícil afirmar algo também, pois ela acabou de lutar", disse o head coach da ATT, antes de adiantar uma previsão de quando os fãs vão poder ver Amanda Nunes dentro do octógono mais famoso do mundo novamente.

"Depende do UFC. Não é uma decisão nossa, mas se ela não lutar até dezembro, em janeiro já deve estar de volta. Mas não temos a mínima ideia. É uma questão do UFC e vamos conversar para resolver", completou.

Invicta desde 2014, quando foi superada por Cat Zingano, Amanda Nunes acumula uma sequência de 11 vitórias, tendo entre suas 'vítimas' ex-campeãs da liga como Cris 'Cyborg', Holly Holm, Ronda Rousey e Miesha Tate, além de Valentina Shevchenko, derrotada por duas vezes, dona do título do peso-mosca (57 kg).

MMA