PUBLICIDADE
Topo

Treinador revela que somente duelo com Volkanovski tirar Cejudo de aposentadoria

Ag. Fight

Ag. Fight

03/07/2020 11h05

Cejudo venceu Dominck Cruz em sua última luta no UFC - Dan Wainer/Ag Fight

Em maio deste ano, Henry Cejudo, após defender pela primeira vez o cinturão peso-galo (61 kg), ao nocautear Dominick Cruz, anunciou que estava se aposentando do esporte e pegou o mundo do MMA de surpresa. No entanto, existe um fator que pode fazer o americano mudar de ideia e pisar novamente no octógono.

Em entrevista à 'MMA Junkie Radio', o treinador do ex-campeão do peso-mosca (57 kg) e peso-galo do Ultimate, Eric Albarracin, afirmou que um duelo diante de Alexander Volkanovski, atual campeão do peso-pena (66 kg) animaria Cejudo a cogitar um retorno à modalidade. De acordo com o técnico, o motivo do americano seria fazer algo que ninguém nunca fez na história do esporte: ser campeão de três categorias diferentes.

"Existe apenas um lutador que o trará de volta e esse é (Alexander) Volkanovski. É sobre ele fazer algo que nunca foi feito. Ele já terminou de ser 'Triple C' com o título olímpico e dois títulos do UFC. Ninguém nunca vai conseguir isso, especialmente os homens, mas existem campeões - ele é o quarto ou quinto campeão da história (com dois cinturões do UFC), mas nunca houve um triplo campeão do UFC", disse, emendando.

"Então é isso que o intriga. Henry é um conquistador. Uma vez que ele conquista algo, ele é como um viking. Ele está pronto para conquistar o próximo, e é isso que o intriga, tornando-se uma lenda entre lendas e uma pessoa incomum entre pessoas incomuns", completou o treinador do ex-campeão.

Medalhista de ouro no wrestling na Olimpíada de Pequim, realizada em 2008, Henry Cejudo atingiu o auge de sua carreira no MMA - iniciada em 2013 - nos últimos dois anos, com a conquista dos cinturões peso-mosca (57 kg), ao bater Demetrious Johnson, e peso-galo do UFC, em triunfo sobre Marlon Moraes. Após abdicar do título da categoria até 57 kg, o americano saiu vitorioso de sua primeira defesa da cinta até 61 kg no dia 9 de maio, quando superou por nocaute técnico Dominick Cruz, na edição 249 do Ultimate, em Jacksonville (EUA).

Esporte